Como é o Hijab correcto de uma mulher muçulmana? Porque é que ela tem que o usar? E como é que tem que o usar?

“Ó Profeta! Diz às tuas mulheres e às tuas filhas e às mulheres dos crentes que cubram com as suas vestes (Jilbab) todos os seus corpos. Isso é mais adequado, para que sejam reconhecidas (como muçulmanas respeitáveis) e não sejam molestadas. E Allah é Perdoador, Misericordiador.” [33:59]

 

A razão pela qual as mulheres se devem cobrir é claramente para protecção e reconhecimento, como Allah o mencionou no verso acima. E no verso a seguir do Qur'an é claro em frente de quem é que elas têm que se cobrir.

“E diz às crentes que baixem o olhar e protejam as suas partes privadas e não mostrem os seus ornamentos (corporais e artificiais) – excepto o que deles aparece [rosto e mãos, de acordo com algumas opiniões, e tudo menos uma abertura para os olhos, de acordo com outras opiniões dos sábios] – e que estendam os seus véus sobre os seus pescoços e decotes. E não mostrem os seus ornamentos senão aos seus maridos ou aos seus pais ou aos pais dos seus maridos ou aos seus filhos ou aos filhos dos seus maridos ou aos seus irmãos ou aos filhos dos seus irmãos ou aos filhos das suas irmãs ou às suas mulheres (crentes, parentes ou amigas) ou aos escravos que elas possuem ou aos servos domésticos, dentre os homens idosos privados de desejo, ou às crianças que não prestam atenção, ainda, às partes pudendas das mulheres. E que elas não batam, com os pés no chão, para que se conheça o que escondem de ornamentos. E voltai-vos, todos, arrependidos, para Allah, ó crentes, na esperança de serdes bem-aventurados!” [24:31]

 

Definição e Descrição do Jilbab

O Jilbab é definido como a vestimenta com a qual a mulher se cobre, escondendo as roupas normais usadas em casa, cobrindo-se desde a cabeça até aos pés, escondendo também a forma do seu corpo.

 

O Jilbab foi mencionado no ayah (verso) 33:59 acima. Este ayah ordena as muçulmanas a vestir os seus Jalabib quando estão em frente a pessoas que não são mahram (que não sejam as permitidas no verso 24:31).

 

Como os Salaf (Companheiros e os precedentes) e outros Sábios definiram o Jilbab

Ibn Mas'ud disse: 

“O Jilbab é aquele tecido de roupa que é usado por cima do véu.”

 

Ibn 'Abbas disse, para descrição do Jilbab, que

“é para ser totalmente embrulhado à volta do corpo da mulher, para nada aparecer a não ser um olho para ver o caminho.” [Tafsir Ibn Kathir]

Al-Qurtubi definiu-o como sendo

 “a roupa que cobre todo o corpo...”

 

Ibn Al-Hazm disse:

"A palavra 'Jilbab' significa o tecido que cobre o corpo inteiro. Um tecido mais pequeno que aquele que cobriria todo o corpo, não pode ser categorizado como Jilbab". [Al-Muhalla, Vol 3. P. 217]

 

Muhammad Ibn Sirin disse:

“Quando eu perguntei a Ubaida Ibn Sufian Ibn Al-Harith o significado deste verso e como o Jilbab devia ser, ele demonstrou-o para mim puxando um tecido por cima da sua cabeça cobrindo todo o seu corpo, deixando o olho esquerdo por cobrir. Isto estava também na explicação da palavra 'Alaihinna neste verso.” [Comentário por Ibn Jarir e Ahkam-ul-Qur'an, Vol. III, p.457]

 

Umm Salamah narrou:

"Quando o verso 'que cubram com as suas vestes (Jalabib, pl. de Jilbab) todos os seus corpos' foi revelado, as mulheres dos Ansar vieram para fora como se tivessem corvos por cima das suas cabeças por estarem a usar as suas vestes."

 

Al-Qurtubi, explica:

“As mulheres no passado (isto é, antes dos versos sobre cobrir serem revelados) costumavam cobrir as cabeças com o Khimar; atirando as pontas por cima das costas. Isto deixava o pescoço e a parte de cima do peito descobertos, como as cristãs. Depois, Allah ordenou-as a cobrir essas partes com o Khimar.”

 

Logo, o Khimar tem que cobrir não só o cabelo, mas o pescoço, os ombros e o peito.

 

Deus diz no Qur'an:

“E que elas não batam com os pés no chão, para que se conheça o que escondem de ornamentos.” [24:31]

 

As mulheres no tempo da Jahiliah (época pré-islâmica) usavam pulseiras nos tornozelos que eram usadas para chamar a atenção batendo com os pés e fazendo com que as pulseiras fizessem barulho. Isto mostra que esta prática (de procurar atenção fazendo barulho com os pés) é proibida por Allah e também que as pernas e tornozelos devem ser cobertas.

 

Sobre os pés, isto é clarificado no seguinte Hadith por Ibn 'Umar que narrou:

O Mensageiro de Allah (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: “No Dia da Ressurreição, Allah não vai olhar para o homem que faz o seu vestuário longo, mostrando orgulho". Umm Salamah então perguntou: "O que é que as mulheres devem fazer com o barulho do seu vestuário?". Ele disse: "Elas que cubram com um comprimento a mais de uma mão". Ela disse: "Os pés delas estariam descobertos!". Ele (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse depois: "Elas que cubram com um comprimento a mais de um ante-braço, mas nada mais que isso." [At-Tabarani]

 

Segundo este Hadith é claro que a vestimenta usada em frente de não mahrams deve cobrir o corpo inteiro, incluindo os pés.

 

Assim, das provas acima do Qur'an, da Sunnah e as explicações dos predecessores desta Ummah, podemos concluir que um Jilbab (ou vestimenta que segue as condições do Hijab) deve ser usado por uma mulher muçulmana, por cima das roupas que costuma vestir dentro de casa, quando um não mahram está presente. E estas evidências provam que estar com um véu e roupas consideradas “normais” simplesmente não é suficiente.

 

Vestimentas tais como abayas ou outras que cumpram as condições do Hijab podem ser usadas quando na presença de não mahrams.

O Jilbab deve ser suficientemente espesso e solto.

O Jilbab deve ser de tecido espesso e opaco, não mostrando a cor da pele, e solto o suficiente, não revelando a forma e o tamanho do corpo da mulher.

 

Encontramos um severo aviso contra usar roupa transparente ou justa ao corpo no Hadith:

Narrado por Abu Huraira: O Mensageiro de Allah (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: "Não serei testemunha de dois tipos de pessoas que estão destinadas ao fogo: pessoas com chicotes, como as caudas das vacas, que batem no povo (isto é, tiranos que são inimigos do seu próprio povo) e mulheres que, mesmo vestidas, estão nuas seduzindo e sendo seduzidas, o seu cabelo como as bossas de camelos. Estes não entrarão no Paraíso nem a fragrância deste lhes chegará. E a fragrância chega a uma grande distância."[Muslim]

 

Os sábios interpretaram o que o Profeta (sallAllahu 'alayhi wa sallam) mencionou “mesmo vestidas, estão nuas” como sendo a mulher que usa roupa que não cobre o corpo de maneira correcta.

 

Al-Qurtubi relata uma narração de 'Aisha em que algumas mulheres de Banu Tamim vieram vê-la, usando roupa transparente. 'Aisha disse-lhes:

“Se são crentes, estas não são as roupas das crentes”.

 

Mais uma prova de que o Jilbab deve ser suficientemente solto e de tecido espesso é encontrada no seguinte Hadith de Usamah Ibn Zaid que disse:

“O Mensageiro de Allah (sallAllahu 'alayhi wa sallam) deu-me uma roupa copta, um presente que ele recebeu de Dahia Al-Kalbi, e eu dei à minha esposa. Depois o Profeta (sallAllahu 'alayhi wa sallam) perguntou-me: 'Porque é que não usaste a roupa copta?'. Eu respondi: “Ofereci-a à minha esposa'. O Profeta (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: 'Diz-lhe para usar roupa espessa por baixo dela (da roupa copta) porque temo que possa descrever o tamanho dos seus membros.” [Narrado por Ahmad, Al-Baihaqi e Al-Hakim]

Então, disto tudo, podemos concluir que uma vestimenta justa ao corpo ou calças jeans (por exemplo) que podem, no entanto, cobrir a cor da pele, não são um Hijab aceitável porque revelam o tamanho e a forma do corpo. Adicionalmente, um Jilbab que é suficientemente solto, mas é transparente, também seria rejeitado como Hijab porque não é opaco e espesso e revelaria a cor da pele da mulher.

A cor e o design não devem ser atractivos

O Hijab deve resguardar a mulher e a sua beleza do público e não deve ser algo que a exponha e a torne ainda mais bonita, chamando a atenção. Logo, o Jilbab não deverá ter cores muito fortes e decoradas que chamem a atenção, nem um tecido brilhante ou reflectivo que chame a atenção do sexo oposto.

A prova para isto é o que Allah diz:

“...e não façais exibição dos vossos encantos como a exibição dos Tempos da Ignorância (anteriores à vinda do Islam)...” [33:33]

O Mensageiro de Allah ? disse: “Não proíbam as mulheres servas de Allah de irem às mesquitas de Allah, mas deixem-nas ir sem adornos.” [Abu Dawud]

Logo, a mulher muçulmana é encorajada a usar cores suaves e sóbrias e a evitar Jalabib com designs chamativos, imagens, cores fortes ou qualquer outra coisa que chame a atenção. E o Jilbab não deve ser usado com jóias e/ou perfume. Muitas mulheres usam preto, não porque é obrigatório, mas porque é a cor considerada como mais sóbria e a que é menos usada como adorno.

O Hadith seguinte explica como as mulheres dos Sahabah (Companehiros do Profeta ?) costumavam usar preto: 'Aisha disse: “Depois deste verso (Al-Ahzab, 33:33) ser revelado, as mulheres dos Ansar apareceram como corvos.” [Abu Dawud]

Os sábios interpretaram que “apareceram como corvos” significa que os Jalabib delas eram pretos e sem design.

Também, vestes que seriam consideradas extravagantes de high status ou usadas para afirmar uma posição importante em termos financeiros devem ser evitadas de acordo com o que o Mensageiro de Allah ? disse: “Aquele que vestir roupas extravagantes neste mundo vestirá roupas humilhantes no Dia do Julgamento”. [Ahmad, Abu Dawud]

Não deve ser como a roupa masculina

O Mensageiro de Allah ? disse: “Allah amaldiçoa os homens que imitam as mulheres e Ele amaldiçoa as mulheres que imitam os homens.” [Al-Bukhari] “O homem que se faz parecer com uma mulher e a mulher que se faz parecer com um homem não são de nós.” [Ahmad e At-Tabarani]

Deve diferir da roupa dos Kuffar (descrentes)

A roupa de um muçulmano não deve ser parecida com a roupa dos que não crêem. Isto é uma regra geral da Shari'ah que não só inclui a vestimenta deles, mas também maneiras, práticas religiosas e festivais, e outros costumes e tradições que são exclusivos aos Kuffar*.

*Nota: "Kuffar" nunca significou "infiéis"."Infiéis" era o que os cristãos chamavam, e chamam, aos que não são cristãos. "Kuffar" é o plural de "Kafir" que significa "descrente". Em nenhuma parte do Qur'an se encontra a palavra "infiel", e se alguma tradução tiver esta palavra, foi uma pobre escolha de palavras.

'Abdullah Ibn 'Amr Ibn Al-'As disse: O Mensageiro de Allah ? viu-me usar duas vestimentas de cor de açafrão, e disse: “De facto, estas são as roupas dos Kuffar, então não as uses”. [Muslim]

O Mensageiro de Allah ? disse: “Quem se parecer com um grupo de pessoas é um deles”. [Abu Dawud]

Por isso, uma mulher muçulmana não se deve parecer com uma freira, por exemplo, em relação à vestimenta, mesmo se a roupa for apropriadamente longa, espessa e solta.

Esperemos que este artigo tenha esclarecido algumas dúvidas,  orientado a irmã que quer começar a usar hijab, ou corrigido alguma prática da irmã com boas intenções perante Allah.