Mulheres Muçulmanas: Não Conseguiremos Sozinhas

Por Hosai Mojaddidi

Bismillah (Em nome de Allah)

Uso hijab há quase 16 anos, al hamdu lillah! Porém eu seria a primeira a dizer que nem pareço "modesta".

De fato, como a maioria das mulheres, eu já passei por muitas fases tentando encontrar meu próprio estilo pessoal e ficar confortável com o meu corpo, seja com o hijab, ou de outras maneiras. Hoje existe um equívoco generalizado de que usar hijab, instantaneamente, te torna modesta. Eu não poderia discordar mais; o hijab é um esforço centrado para a modéstia, mas de nenhuma maneira vestir o hijab te torna, automaticamente, uma pessoa modesta. Modéstia, afinal, é uma disposição, uma atitude. Você pode usar o hijab e agir de forma completamente indecente ou você pode não usar hijab e exalar modéstia da cabeça aos pés.

Na verdade, algumas das mulheres mais modestas que eu conheço não usam hijab e, cada vez mais, vejo muitas meninas que usam hijab, mas não se vestem ou agem modestamente. Então, nem sempre as coisas são como parecem ser. Na minha vida pessoal, estou cercada por belas mulheres muçulmanas, algumas delas usam hijab e algumas delas não o fazem. Infelizmente, eu descobri que a questão do hijab tem sido uma grande polêmica entre as mulheres de nossa comunidade. Em ambos os lados da divisão há preconceito, julgamento, equívoco, desrespeito e um monte de ego. Aquelas que usam o hijab, consciente ou às vezes até mesmo sem saber, podem dar um ar de autojustiça como se elas fossem as únicas com uma exigência sobre a piedade e modéstia. Aquelas que não usam hijab são muitas vezes maltratadas, julgadas ou discriminadas por não fazê-lo, o que provoca uma reação negativa, muitas vezes injusta, para com o hijab e aquelas que o usam.

A minha pergunta é, nós não partilhamos a mesma fé? Não somos todas abençoadas com a mais bela verdade (deen)? Nós todas não fomos convidadas pelo Senhor do Universo para testemunhar a Sua verdade? Não importa se você se cobre com 10 metros de tecido, e a única coisa que vejo são seus olhos, ou se você optou por se vestir de acordo com as últimas tendências da moda desta sociedade - você é uma mulher muçulmana e você é minha irmã.

Eu não sou o seu juiz e nem você o meu. Precisamos parar com a autojustiça e, em vez de nos concentrarmos sobre a questão do hijab, devemos nos concentrar na questão da modéstia, porque isso é algo que se aplica a qualquer pessoa que é muçulmana. A modéstia é uma questão de confiança. No momento em que você decide viver e vestir-se modestamente você está fazendo uma afirmação muito forte para o resto do mundo que, como mulher, com pensamento livre, intelectual, articulada e SER HUMANO educado, você está tomando de volta o poder de cada um que já te fez questionar a sua autoestima. A modéstia é agradar a Allah e reconhecer o fato de que só Ele sabe o que é melhor para você mais do que qualquer pessoa ou qualquer outra coisa na criação. Quando somos ordenadas a ser modestas não é por nenhuma outra razão exceto nos honrar, para nos elevar na estima e para nos proteger.

Da mesma forma, quando somos encorajadas a vestir sem modéstia, não é nada mais nada menos do que para nos explorar, nos humilhar e enfraquecer. Se você atualmente usa hijab, mas não se veste ou age de forma muito modesta, dê o próximo passo: use hijab e viva modestamente. Ou se você não está completamente pronta para usar o hijab, dê o primeiro passo fazendo o compromisso de se vestir com modéstia, elevando sua autoestima com dignidade e classe. Simples assim, como trocar os "skinny jeans" (jeans apertado) pelos mais soltos; o corte baixo por um maior; camisetas por mangas mais longas; e as saias e vestidos curtos pelos mais longos. E ainda mais importante: mude a sua atitude! Você é mais do que apenas um cabide de pé cheio de enfeites.

É também importante que aquelas que já usam o hijab, e sentem que há uma contradição entre sua aparência e comportamento, não percam a esperança ou, pior ainda, permitam que os sussurros do shaytan as afetem, removendo seu hijab completamente. Shaytan é famoso por usar nossas próprias inseguranças, sentimentos de culpa e baixos refluxos espirituais para nos afastar de Allah. Devemos lembrar que toda ação é julgada pela intenção e aquele que persevera em lutas espirituais pela causa de Allah é recompensado mais do que aquele cujas questões espirituais são facilitadas. Então, peça força a Allah e tome medidas moderadas para fazer as mudanças necessárias. Não importa onde estamos em nossos caminhos individuais, devemos nos lembrar, constantemente, que Aquele que criou não faz absolutamente nada em vão; a orientação e desorientação cabem a Ele decidir.

Allah ama você. Ele te criou, Ele formou você, Ele fez você como você é, e te vê totalmente. Seu valor é baseado no que você faz da carne pulsante que reside no seu peito; seu coração é a única preocupação que você deve ter. E se você quer apresentar um coração valioso a Ele, comece a pensar sobre o que O faria feliz. O primeiro passo para isso é um compromisso de mudar qualquer coisa que possa desagradá-Lo. Então, minhas lindas irmãs muçulmanas, com hijab ou sem hijab, vamos renovar nosso amor e nossa fé em Allah e nos comprometer a viver e vestir com modéstia. Que não é apenas um problema do tecido ou falta dele sobre as nossas cabeças, mas é uma questão de atitude, de disposição, e, finalmente, buscar fazer a vontade do Único que verdadeiramente importa. Amo todas vocês e sinceramente desejo-lhes o melhor neste mundo e no próximo.

 

Fonte: The Ideal Muslimah


You have no rights to post comments