O Qur’an e a Arca de Noé

 

 

O Qur’an e a Arca de Noé

Fonte: ‘The Observer’ (por Martin Wroe)

 

 

Martin Wroe, LONDRES – A Arca de Noé foi encontrada na fronteira turco-Iraniana, a 32 quilómetros do Monte Arafat, de acordo com o líder de uma equipe de cientistas que tem estado a investigar o local por seis anos.

 

O governo turco está tão convencido pelas descobertas que, após anos de intransigência, designou o local como um dos interesses arqueológicos especiais e concordou com a sua escavação no próximo verão.

 

O local remoto contém um objeto enterrado, semelhante a um navio, repousando a uma altitude de 2,300 metros. De 170 metros de comprimento e 45 metros de largura, conforma-se quase que exatamente com o barco dos 300 cúbitos por 50 cúbitos que Deus disse a Noé que construísse, de acordo com Gênesis, versículo 6 na Bíblia.

 

No terreno circundante, os cientistas americanos e os do Médio Oriente identificaram pedras enormes com buracos esculpidos numa extremidade, o que acreditam serem “pedras-drogue”, arrastadas atrás de navios no mundo antigo para os estabilizar. Sondagens de radar apontaram para raros níveis de distribuição de óxido de ferro.

 

Salih Bayraktutan, chefe de geologia na Universidade Ataturk da Turquia, estima a idade da ‘embarcação’ em mais de 100,000 anos. “É uma estrutura feita pelo homem e com certeza que é a Arca de Noé.” A localização é diretamente abaixo da montanha de Al-Judi, nomeado no Qur’an como o local de repouso da Arca.

 

David Fasold, um especialista americano em naufrágios sem nenhuma afiliação religiosa, liderou a investigação. Ele diz que as pesquisas do radar subsuperficial do local produziram “imagens muito boas.” “As imagens do radar a aproximadamente 25 metros abaixo da popa são tão claras que é possível contar as tábuas entre as paredes.”

 

Ele acredita que a equipe encontrou os restos fossilizados do convés superior e que a subestrutura original de junco terá desaparecido. Porém, as descobertas enfureceram as contagens dos caçadores da Arca cristãos que viajaram à Turquia, convencidos de que a Arca seria encontrada apenas no Monte Arafat.

 

Fasold, que se chama a si mesmo de um “Arcalogista”, também argumenta que não foi um grande dilúvio que puxou a Arca para as montanhas. Ele diz que foi um evento astronómico que causou uma convulsão tectónica, um macaréu que causou uma atração gravitacional nas águas oceânicas forçando o barco para as montanhas.

 

Alguns dos geofísicos e géologos da equipe de Fasold estão reservando o julgamento final até à escavação e datação por carbono. Porém, numa série da televisão britânica sobre o ambiente no próximo mês, o membro do grupo Vendyl Jones, um arqueólogo do Médio Oriente e inspiração para a personagem do filme Indiana Jones, diz que está “entre talvez e provável” que tenham encontrado a Arca de Noé.

 

Jornal ‘The Observer’, 16 de janeiro de 1994

 

 

Prólogo: O verso do Qur’an especificando o local de repouso da Arca de Noé é encontrado no capítulo Hud, verso 44 (Qur’an 11:44). O verso diz:

“E foi dito: ‘Ó terra! Engole tua água’ e ‘Ó céu! Detém-te’. E a água diminuiu e a ordem foi encerrada, e ele se instalou em Al Judy. E foi dito: ‘Para trás! Para o povo injusto!’”

 

O verso 49º do mesmo capítulo diz:

“Esses são alguns informes do Invisível, que te revelamos, Muhammad. Não os conhecias, antes disso, nem tu nem teu povo. Então, pacienta. Por certo, o final feliz é para os piedosos.”

 

 

Fonte: Abdurrahman.Org

Tradução: Mariama bint Carlos


You have no rights to post comments