Tafsir do Capitulo 112: Surah Al-Ikhlas (A Unicidade)

 

 

Por Ibn Taymiyyah [que Allah tenha misericórdia dele]

 

 

Ahlus-Sunnah wa'l-Jama'ah (Sunitas) não se desviam daquilo que foi trazido pelos Mensageiros [que a paz esteja com todos eles], pois este é o Caminho Reto, o caminho daqueles que foram agraciados pelo favor de Deus entre os Profetas, os Verdadeiros, os Mártires e os Justos. Podemos encontrar nos versículos da Surah Al-Ikhlas (“O Capítulo da Unicidade”) o que Deus descreveu sobre Si mesmo, que a torna equivalente a um terço de todo o Alcorão. Nesta Surah, Deus,  Louvado e Exaltado seja, diz:

“Dize: "Ele é Allah, Único.

Allah é O Solicitado.

Não gerou e não foi gerado.

E não há ninguém igual a Ele.”

[Surah Al-Ikhlas (112): 1-4]

 

1. Tudo aquilo que trouxe o Mensageiro de Deus (a paz e as bênçãos de Deus estejam com ele) é verdadeiro. É obrigatório obedecer às suas ordens e proibido desviar-se delas, pois esta é a Senda Reta que não possui desvios.

 

2. A Senda Reta é única, e aquele que se desvia dela está na direção errada, da injustiça e inovação. Deus Altíssimo disse (no Alcorão):

"E, por certo, esta é a Minha senda reta: então, segui-a e não sigais os outros caminhos, pois vos separariam de Seu caminho.”

[Surah Al-An’am (6):153]

 

3. A Senda Reta é o caminho da Ummah (comunidade de muçulmanos crentes) que encontra-se entre os dois extremos. Portanto, a súplica em cada rak'ah (isto é, unidade) de oração: "Guia-nos à senda reta",  indica que Ele deve ajudar, guiar, apoiar e nos conduzir naquilo que nos ajudará a obedecê-Lo e a mantermo-nos firmes em Seu Caminho. Este é o Caminho daqueles que foram favorecidos por Deus: os Profetas, os Verdadeiros, os Mártires e os Justos, e estes são os mais indicados a ter como companhia.

 

4. O conceito de Tawhid [Unicidade de Deus] foi explicado na Surah Al-Ikhlas de forma clara, separando-o e dissociando-o de Shirk (politeismo e idolatria, associar outros a Deus).

 

5. A narração do Imam Ahmad de ‘Ubayy Ibn Ka’ab quando os mushrikun (pagãos idólatras) perguntaram: “Ó Muhammad, nos fale sobre a genealogia de seu Senhor!”, pelo que logo após isso, Deus revelou esta Surah [Al-Ikhlas].

 

6. Os ahadith autênticos provam que esta Surah é equivalente a um terço do Alcorão. A firmeza na declaração de Ibn Abbas (um Companheiro do Profeta) sobre isso diz o seguinte: o Alcorão Sagrado consiste em três objetivos fundamentais:

     1. Proibições e ordens que contêm leis e formas práticas. Estas formam o assunto relacionado à ciência da Jurisprudência (Fiqh) e Ética.

     2. As narrações contendo as histórias dos Profetas e Mensageiros de Deus e suas respectivas comunidades. As punições e desastres concernentes àqueles que resistiram e negaram os Mensageiros de Deus, bem como as promessas, recompensas, advertências e condenações.

     3. O conhecimento de Tawhid (Unicidade de Deus) e a descrição dos assuntos relacionados aos Nomes de Deus e Seus Atributos, cuja crença neles se faz obrigatória para todos os servos de  Deus (muçulmanos). Isto precede os três primeiros.

 

7. A Surah Al-Ikhlas contém o objetivo e explicação geral do terceiro princípio explicado acima. Assim, é correto afirmar que esta Surah é equivalente a um terço do Alcorão.

 

8. Responde à questão de como pode esta Surah conter, de forma compreensiva, o conhecimento de Tawhid e seus princípios, que juntos formam a essência da crença em Deus Altíssimo. A ordem de Deus no Alcorão sobre Si mesmo “Ele é Allah, Único” nega o princípio de parceria com Ele em qualquer sentido, quer se refira ao Seu Ser, Atributos ou Atos. Também demonstra o caráter distintivo de Deus em Sua perfeição, magnificência e majestade. A palavra Ahad [que significa ‘o Único’] não é usada na forma afirmativa por ninguém a não ser Deus, pois Ahad carrega mais ênfase do que Wahid.

 

9. O Tafsir (comentário, exegese) de Ibn Abbas para o verso “Allah é O Solicitado [As-Samad]”: O Mais Nobre em Sua Nobreza. O Grandioso em Sua Grandeza. O Mais Tolerante em Sua Tolerância. O Onipotente em Sua Onipotência, o Conhecedor de Todo Conhecimento. Aquele que é mais Perfeito em todos os tipos de nobreza e grandeza - este Ser não é outro a não ser Deus – O Maior e Todo Poderoso. Ele sozinho possui estas qualidades pois elas não se aplicam a ninguém exceto Ele. Ninguém pode ser comparado ou é igual a Ele.

 

10. O Tafsir também traz o seguinte: Aquele que não possui medo, cujo todas as criaturas se voltam e a Quem buscam por suas necessidades e ações.

 

11. A afirmação na Sua Unicidade elimina todas as possibilidades de politeísmo e semelhança. A afirmação de todos os significados de As-Samad inclui todos os nobres Nomes e os Atributos mais exaltados. Este é o Tawhid da Afirmação.

 

12. O Tawhid da Pureza é encontrado na afirmação: “Não gerou e não foi gerado. E não há ninguém igual a Ele”. Esta afirmação também pode ser entendida à partir da afirmação geral: “Dize: ‘Ele é Allah, Único’.”  Nada foi gerado d’Ele nem Ele foi gerado por ninguém e não possui semelhante.

 

13. Dominio do conceito de Tawhid nesta Surah. A afirmação da Unicidade do Senhor, está em absoluta contradição com todas as formas de politeísmo. Sua característica de ser “O Solicitado”, que testifica todos os Seus Atributos, que não pode sofrer de nenhum defeito, negação de relação de parentesco de pai ou mãe que implica diretamente em Ele não ter a necessidade de nada nem de ninguém, mas de todos precisarem d’Ele. Tudo está caracterizado na afirmação de Ele ser o Solicitado e de ser o Único. Negação de um semelhante que inclui negação de qualquer similaridade e parecença. Esta Surah inclui todas estas questões e, portanto, merece ser chamada justamente de equivalente a um terço do Alcorão.

 

 

Tradução e adaptação: Leandro Santos (Yasser Lateef)

Fonte: SunnahOnline.Com


You have no rights to post comments