Ahmad Bin Hanbal, rahimahullah

Ahmad Ibn Hanbal 

1)      Ahmad Ibn Hanbal, rahimahullah, é um verdadeiro imaam e também um confiável shaikh do Islam.

2)      Assim, compartilha desta ascendência, seu filho Abdullah.

3)      E ele cresceu órfão, pois seu pai morreu quando ele era jovem.

4)      Começou a buscar o conhecimento quanto tinha quinze anos de idade.

5)      O número de professores (shuyukh) que transmitiram ahaadith a ele, citados em seu livro “Musnad”, foi de duzentos e oitenta, aproximadamente.

6)      Suas características físicas: Muhammad Ibn Abbas an Nahawi relatou “eu vi Ahmad Ibn Hanbal e ele tinha aparência agradável; estatura mediana; usava henna, mas com uma cor discreta; na barba dela havia alguns fios de cabelo preto; sua roupa era de tecido rústico e branco; eu o vi com turbante e com izar[1]”.

7)      Narrou Marwadhi: “eu vi Ahmad e se ele estava em sua casa, sentava-se com as pernas cruzadas e humilde; e se estava fora de casa não demonstrava sua humildade. E quando eu entrava em sua casa, encontrava-o lendo Qur’an”.

8)      Abdullah Ibn Ahmad disse: “Meu pai falou: ‘pegue qualquer livro dentre os livros Waki’a e, então, se você me falar qualquer passagem, darei o isnad[2] ou se você me falar o isnad, eu narrarei o hadith’”.

9)      Abu Bakr Ibn Abi Shaibah disse: “ninguém jamais perguntou a Ahmad Ibn Hanbal de onde era o hadith narrado” – por causa de sua confiabilidade e conhecimento.

10)  ‘Arim disse: “Ahmad confiou a mim seu nafaqa (um montante em dinheiro), então, eu disse a ele um dia ‘Ó Aba Abdillah, eu escutei que você é de origem árabe (pura)’, e ele respondeu ‘Ó Aba An N’uman, nós somos de um povo fraco’. E ele não me deu nenhuma resposta até ir embora”.

11)  Abdullah Ibn Ahmad disse: “Abu Zur’a me disse ‘seu pai memorizou milhão de ahaadith’, então foi perguntado ‘como você sabe disso?’, ele respondeu ‘eu estudei (repassei) com ele’”.
Imam Dhahabi disse ‘esta história demonstra a grandiosidade conhecimento dele. Em relação à palavra milhão mencionada acima é porque eles contavam a repetição dos ahaadith (das narrações de várias pessoas do isnad) e também as palavras dos sahabas eram contadas como hadith. Porque os ahaadith fortes, ditos pelo Profeta, saws, eram um muito menor número que este milhão. ‘

12)  Ibrahim al Harb disse: “eu vi Aba Abdillah e era como se Allah houvesse agrupado todo o conhecimento, dos antepassados e das gerações futuras, naquela pessoa”.

13)  Ahmad Ibn Salamah disse: “escutei Ibn Rahawaih dizer ‘eu sentei com Ahmad e Ibn Ma’in e estudamos, então eu perguntei: qual o fiqh (significado) e tafsir (explicação) do hadith? Todos se calaram, exceto Ahmad’”.

14)  Abu Bakr al Khalaal disse: “Ahmad copiava (no sentido de estudar) livros de ar-ra’i[3] (opinião); então, memorizava-o e não se preocupava mais com aquilo”.

15)  Certa vez Ahmad Ibn Hanbal foi até um homem chamado Hussain al J’ufi, através da  indicação de uma terceira pessoa, com um grande livro. Hussain disse “Ó Aba Abdillah, não coloque entre nós dois uma terceira pessoa, sendo que você é maior que ela”.

16)  Ibn Mahdi disse: “Nunca vi Ahmad, sem que me lembrasse de Sufiyan” – e Sufiyan era um grande sábio.

17)  Abu ‘Assim disse para uma pessoa de Bagdá: “quem você conta, nos dias de hoje, dentre os asshab al hadith (donos do hadith)?” e a pessoa respondeu: “temos Ahmad Ibn Hanbal, Yahyia Ibn Ma’im, Abu Khaithamah, Suweidi...” até ele contabilizar o grupo de Kufa e Bassra. Então Abu ‘Assim falou: “eu vi todos estes que você lembrou, e eles vieram até mim. E eu nunca conheci ninguém como este jovem” – referindo-se a Ahmad Ibn Hanbal.

18)  Ahmad ibn Hanbal disse: “cheguei em Sana’a com Yahiya Ibn Ma’im. Então, passei pela vila de Abur Razzaq, mas Yahiya não foi comigo. Chegando lá fui à casa dele para bater à sua porta e o dono da venda ao lado de sua casa disse ‘não bata à porta, porque o shaikh tem muito prestígio’. Portanto eu sentei até um pouco antes do maghrib e quando ele saiu eu o cerquei. Eu tinha na mão alguns ahaadith que tinha escolhido (para que ele narrasse direto a mim), eu o saudei com salam e disse para que ele me narrasse aqueles ahaadith, porque eu era um estrangeiro . E ele falou ‘quem é você?!?’ e eu respondi ‘sou Ahmad Ibn Hanbal’ e ele, então, abraçou-me, dizendo ‘Por Allah, você é Aba Abdillah?’ e pegou os ahaadith e começou a lê-los até que a noite caiu[4]. O dono da venda ao lado, naquele momento, disse para que trouxessem a luz, assim continuaram a ler até que a noite caiu por completo.”

19)  Ramadi disse: “escutei de Abdur Razzaq, quando ele lembrou de Ahmad Ibn Hanbal, chorou e falou: ‘escutei que o dinheiro (nafaqa – provisões de viagem) dele havia acabado. Então peguei-o pela mão e levei-o para trás da porta (querendo falar a sós), disse que não tínhamos mais dinheiro, mas disse que havia achado com as mulheres 10 dinar e disse que ele tomasse para ele aquela quantia. Disse ainda que ele não gastasse tudo, até que eu providenciasse mais. Então, Ahmad Ibn Hanbal disse: ‘Ó Aba Bakr, se eu aceitasse de outras pessoas qualquer coisa, então aceitaria isso de você’”.

20)  Ahmad Ibn Hanbal estava liderando a oração e Abdur Razzaq atrás, então ele cometeu um equívoco na oração. Depois da oração Abdur Razzaq perguntou às pessoas sobre Ahmad Ibn Hanbal (pois estranhou o erro durante a salah); as pessoas disseram que Ahmad Ibn Hanbal não comia há três dias.

21)  Marwadhi disse: “escutei algumas pessoas de Wasat[5] falarem ‘não vi Yazid Ibn Harun deixar uma piada passar, exceto com Ahmad Ibn Hanbal’”.

22)  Abdur Razzaq disse: “nunca conheci ninguém mais conhecedor do fiqh (afqahu) e mais temente que Ahmad Ibn Hanbal”. Dhahahi fez um comentário sobre esta afirmação de Abdur Razzaq: “Abdur Razzaq falou isso mesmo conhecendo athThawri, Malik e Ibn Juraij”.

23)  Qutaiba disse: “se não houvesse athThawri a temência estaria acabada e se não houvesse Ahmad haveria bid’ah na religião. Ahmad Ibn Hanbal imaam fi duniya”.

24)  Ibn Madini disse: “Allah firmou a religião através de Siddiq (Abu Bakr) no dia do rrida (no dia em que as pessoas deixaram a religião) e através de Ahmad Ibn Hanbal no dia da mihna[6]”.

25)  Ibn Ma’in disse: “gostaria de ser com Ahmad e wallahi não serei como ele jamais”.

26)  Ibnu Haarith disse: “as pessoas me perguntaram sobre Ahmad Ibn Hanbal, disse que Ahmad entrou no alto-forno e dali saiu um ouro vermelho[7]”.

 

 

[1] Um tipo de vestimenta como a saia, um tecido amarrado `cintura.

[2] Corrente de transmissão do hadith.

[3] Uma escola de fiqh que dependia mais de comparação que ahaadith.

[4] E Abdur Razzaq atrasou um pouco o salatul maghrib.

[5] Uma cidade.

[6] Tempo do teste, quando as pessoas falarão que o Qur’an é uma criatura.

[7] Ele se referiu ou processo de purificação do ouro. Com isso ele quis dizer que através dos problemas e dificuldades vividas por Ahmad Ibn Hanbal ele apenas se purificou.


You have no rights to post comments