Corrida para as Boas Ações

 

 

   Um vizinho meu teve uma operação no joelho há cerca de um mês atrás, e por um mês tenho dito para mim mesmo que lhe iria visitar. Todos os dias adiei a visita para o próximo dia, e nunca cheguei a abordá-la. Na semana passada fiz a máxima preparação para ir vè-lo, e disse-me a mim mesmo “Sem desculpas! Tenho de visitar este irmão.” Fui rezar Maghrib planeando visitá-lo depois do salah e subhanaAllah – ali ele estava na mesquita à minha frente com os restantes irmãos sentindo-se mellhor e capaz de caminhar.

 

   Que Allah me perdoe.

 

   Senti-me tão mal e não conseguia parar de me repreender por perder uma recompensa e oportunidade tão grandes de visitar um vizinho, um irmão crente, no seu momento de necessidade. Lembrei-me do Hadith Qudsi, no qual Allah (subhanahu wa ta’ala, glorificado e exaltado seja) dirá a uma pessoa no Dia do Julgamento:

“Ó filho de Adão, Eu estava doente e tu não Me visitaste. Ele responderá: Ó meu Senhor; como poderia eu Te visitar sendo Tu és o Senhor dos mundos? Então Ele dirá: Não sabias que tal e tal servo Meu estava doente porém não o visitaste e não estavas tu ciente que se o tivesses visitado, ter-Me-ias encontrado junto a ele?”

[Muslim]

 

   Que Allah me perdoe.

 

   Por vezes continuamos a dissuadir boas ações, e a adiar realizá-las, mas pode qualquer um de nós garantir que teremos amanhã? Lembrei-me do hadith do Profeta Muhammad (sallAllahu ‘alayhi wa sallam) que promete grande recompensa para o indivíduo que visita o doente, ele (sallAllahu ‘alayhi wa sallam) disse:

“Não há nenhum muçulmano que visita um outro pela manhã exceto que 70, 000 anjos pedem perdão por ele até de noite, e se ele o visita durante a noite então 70, 000 anjos pedem perdão por ele até de manhã, e ele ganhará um jardim no Paraíso.”

[At-Tirmidhi]

 

   Que Allah me perdoe.

 

   Refletindo profundamente na falha em apressar-me perante boas ações nesta ocasião, lembrei-me do hadith onde o chamador para o Paraíso dirá à pessoa visitando o doente: ‘Fizeste bem e a tua caminhada foi similarmente boa, e ganhaste um lugar no Paraíso.” (at-Tirmidhi e Ibn Majah) Então por que é que continuamos a não correr para oportunidades de fazer boas ações presentes ao nosso alcance?

 

   Que Allah me perdoe.

 

   Irmãos e irmãs, a mais importante lição a tirar daqui é de que não devemos adiar, e sim apressarmo-nos para as boas ações.

Allah diz no Qur’an:

“E apressai-vos para um perdão de vosso Senhor e para um Paraíso, cuja amplidão é a dos céus e da terra, preparado para os piedosos (...).”

[Surah Al-i-Imran (3):133]

 

   Não nos devemos esquecer de que os nossos irmãos e irmãs no Islam possuem direitos sobre nós, e não deve haver nenhuma desculpa para não buscarmos essas boas ações. Pode ter uma vida ocupada, mas se quer saber o que significa a verdadeira produtividade no Islam, é certificar-se de que não perde essas “oportunidades” e momentos de “ouro” para estar com o seu irmão e irmã nos seus momentos de necessidade. No fim de contas, pode ser uma ação que lhe salve na Outra Vida. Faça tempo para eles e Allah (subhanahu wa ta’ala, glorificado e exaltado seja) lhe recompensará, abençoará, e fará tempo para si, in sha’Allah.

 

   Espero que esta mensagem de correr para as boas ações lhe alcance e que se torne num meio com que Allah me perdoe.

 

 

Fonte: Productive Muslim

Tradução e Adaptação: Mariama B. Carlos


You have no rights to post comments