Senhora que Somente Falava Usando Versículos Alcorânicos


Os livros de História Islâmica citam parábolas sobre uma mulher piedosa que somente falava usando versículos do Alcorão. Sua fascinante história segue abaixo:

Uma senhora estava sentada ao lado de uma árvore, no caminho que levava para o Hajj. Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) aconteceu de passar por ali. Ele também estava se dirigindo para Baitullah, para o Hajj, e para a Mesquita sagrada do Profeta (sallallaahu alayhi Wasallam). Vendo essa senhora muito triste e preocupada, ele dirigiu-lhe a palavra. A discussão é registrada da seguinte forma:

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Assalamu Alaykum wa Rahmatullah

A senhora: "Paz! Eis como serão saudados por um Senhor Misericordioso" (Qur'an 36:58). Ela quis dizer que a resposta de salam é de Deus, o Altíssimo.

Ela disse ainda: "Àqueles a quem Allah desviar, ninguém poderá encaminhar" (Qur'an 7:186). Ela quis dizer que está perdida (perdeu o caminho).

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): De onde você veio?

A senhora: "Glorificado seja Aquele que, durante a noite, transportou o Seu servo, tirando-o do Masjid Al-Aqsa (Jerusalém) para o Masjid Al-Haram" (Makkah) (Qur'an 17:1). Ela quis dizer que ela veio do Masjid Al-Aqsa.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Há quanto tempo você está neste lugar?

A senhora: "Três noites" (Qur'an 19:10).

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Como consegue comida?

A senhora: "E Quem (Deus) me alimenta e me dá de beber" (Qur'an 26: 79). Ela quis dizer que de uma forma ou de outra, a comida é fornecida a ela por Allah.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Há água para Wudu?

A senhora: "E não encontrais água, dirigi-vos a uma superficie pura, tocai-a com as mãos e roçai as faces e as mãos.” (Qur'an 4:43). Ela quis dizer que ela faz Tayamum, devido a falta de água.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Aqui está um pouco de comida. Pegue.

A senhora: "É fundamental observar o jejum até o anoitecer" (Qur'an 2:187). Significava que ela estava jejuando.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Este não é o mês do Ramadan.

A senhora: "E quem faz, voluntariamente, uma boa ação, por certo, Allah é Agradecido e Onisciente” (Qur'an 2:158). Significa que eu estou fazendo um jejum facultativo.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): É permitido quebrar o jejum quando em viagem.

A senhora: "E jejuardes vos é melhor. Se soubésseis!" (Qur'an 2:184)

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Fale da mesma forma que eu falo.

A senhora: "Ele (o homem) não profere dito algum sem que haja, junto dele, um observante presente" (Qur'an 50:18). Ela quis dizer que, uma vez que cada palavra que dizemos é observada e registrada, ela está tomando precaução usando apenas as palavras do Alcorão Sagrado.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): A qual tribo você pertence?

A senhora: "E não persigas o de que não tens ciência. Por certo, do ouvido e da vista e do coração, de tudo isso se questionará" (Qur'an 17:36). Ela quis dizer que, aquelas coisas que você não tem conhecimento, nem lhe diz respeito, você está desperdiçando sua força (sentidos) com essas perguntas.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Perdoe-me. Certamente cometi um erro.

A senhora: "Hoje não sereis recriminados! Eis que Allah vos perdoará" (Qur'an 12: 92).

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Você gostaria de viajar no meu camelo e encontrar a sua caravana?

A senhora: "Tudo o que fizerdes de bom, Allah o saberá" (Qur'an 2:197). O que significa que, se você vai fazer essa boa ação por mim, Deus irá recompensá-lo por isso.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Bem, então você pode montar no camelo.

Dizendo isso ele fez o camelo se sentar.

A senhora: "Dize aos crentes (na presença de mulheres) que recatem os seus olhares." (Qur'an 24:30). Abdullah entendeu e desviou o olhar.

Enquanto ela estava montando no dorso do camelo, o animal se mexeu e sua roupa ficou presa na sela, ela, então, disse: "E todo o infortúnio que vos aflige é por causa do que cometeram as vossas mãos" (Qur'an 42:30). Em outras palavras ela estava chamando a atenção de Abdullah Ibn Mubarak para esse contratempo. Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) entendeu e amarrou as pernas do camelo e endireitou as tiras da sela.

Ela elogiou-o por sua competência e capacidade, dizendo: "E fizemos Salomão compreender" (Qur'an 21: 79). Quando a viagem estava prestes a começar, a senhora recitou os Ayats que são pronunciados ao empreender uma viagem "Glorificado seja Quem nos submeteu tudo isto, enquanto jamis seríamos capazes de fazê-lo. E, por certo, seremos tornados a nosso Senhor "(Qur'an 43:13-14).

Abdullh Ibn Mubarak (??? ???? ???) segurou o freio (ou corda que fica no nariz) do camelo. Ele começou a cantarolar a (Huddi) famosa canção árabe para viagem e começou a andar muito rápido.

A senhora: "E modera teu andar e baixa tua voz" (Qur'an 31:19). Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) compreendeu e começou a andar mais devagar e baixou a voz.

A senhora: "Recite, pois, o que vos for possível do Alcorão" (Qur'an 73:20). Ela quis dizer que, ele deveria recitar o Alcorão Sagrado, em vez de cantarolar a famosa canção.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) começou a recitar o Alcorão Sagrado.

A senhora ficou muito satisfeita e disse: "E não meditam (aceitar um conselho) senão os dotados de discernimento" (Qur'an 2:269).

Depois de recitar o Alcorão Sagrado por um tempo, Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) perguntou (a senhora se ela tinha um marido) "Ó tia, tens um marido?" (significando se ele estava vivo).

A senhora: "Ó vós que credes! Não pergunteis por cousas que, se vos fossem divulgadas, vos afligiriam" (Qur'an 5:101). Ela quis dizer que não deveriam ser feitas perguntas sobre esse assunto, indicando que o marido provavelmente faleceu. Finalmente eles (alcançaram) encontraram a caravana.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Você tem algum filho ou parente (amigo) nesta caravana que tem relação com você?

A senhora: "As riquezas e os filhos são o ornamento da vida terrena" (Qur'an 18:46). Ela quis dizer que seus filhos estavam com esta caravana e tinham mantimentos com eles.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Qual é a função dos seus filhos nesta caravana? (O objetivo desta pergunta era para facilitar o reconhecimento deles).

A senhora: "E pontos de referência. E, com as estrelas, eles, os homens, se guiam" (Qur'an 16: 16). Ela quis dizer que eles eram guias para a caravana.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): Qual é o nome deles?

A senhora: "E Allah tomou Abraão por amigo" (Qur'an 4:125). E Deus falou diretamente para Musa "(Qur'an 19:12). Ao recitar essas Ayats a senhora informou-lhe que os nomes eram Yahya, Abraão e Musa.

Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) chamou esses nomes e imediatamente três jovens se aproximaram.

A senhora: (falando aos filhos) "Então, enviai um de vós à cidade, com esta vossa moeda de prata. E que olhe qual o mais puro alimento, e que deste vos faça vir sustento"(Qur'an 18:19) Em outras palavras, ela instruiu-os a alimentar Abdullah (??? ???? ???).

Quando a comida foi trazida, disse Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???): "Comei e bebei, com deleite, pelo que adiantastes nos dias passados" (Qur'an 69:24), e com esta Aya ela recitou outra Aya, cujo objeto era a de transmitir (show) a sua gratidão a ele por sua boa conduta e cortesia. A Aya era: "A recompensa pela bondade não é, acaso, a própria bondade?" (Qur'an 55:60).

Encerrou-se a conversa com essa Aya. Um dos filhos da senhora informou Abdullah Ibn Mubarak (??? ???? ???) que sua mãe fala desta maneira, ou seja, usando apenas as Ayas do Alcorão Sagrado em seu discurso, já há 40 anos.

 

Fonte: CIIBroadcasting com vídeo.


You have no rights to post comments