Casamento: Propósito e Obrigação

Definição de Casamento
Nikah é o termo em árabe usado para casamento. Significa "contrato". (Aqd em árabe). O Sagrado Alcorão especificamente refere-se ao casamento como "mithaqun Ghalithun". O qual significa "forte pacto".
E como podeis tomá-lo de volta depois de haverdes convivido com elas íntima e mutuamente, se elas tiveram, de vós, um compromisso solene?
(Sagrado Alcorão 4:21).
A seriedade deste pacto se torna óbvio quando encontra-se o mesmo termo (Mithaqun Ghalithun), sendo usado para o mesmo pacto feito entre Allah e o Profeta antes de garantir a ele a responsabilidade da Profecia. (Sagrado Alcorão 33:7).
O Sagrado Alcorão também usa a palavra árabe "Hisn", sugerindo "fortaleza" para o casamento. O casamento é considerado uma fortaleza da castidade.
O Propósito do Casamento
Como uma instituição significativa, o casamento tem dois propósitos principais:
Garantir a preservação da especie humana e a continuidade a raça humana:
Ó humanos, temei a vosso Senhor, que vos criou de um só ser, do qual criou a sua companheira e, de ambos, fez descender inumeráveis homens e mulheres. Temei a Deus, em nome do Qual exigis os vossos direitos mútuos e reverenciai os laços de parentesco, porque Deus é vosso Observador
(Sagrado Alcorão 4:1).
Prover uma fundação legal e espiritual para a família:
"Entre os Seus sinais está o de haver-vos criado companheiras da vossa mesma espécie, para que com elas convivais; e colocou amor e piedade entre vós. Por certo que nisto há sinais para os sensatos"
(Sagrado Alcorão 30:21).
Através do casamento, a relação conjugal entre homem e mulher se torna permitida. Ele provê uma maneira legítima para a recreação e para a procriação. O Islam considera o sexo como sendo algo bom e natural, mas o restringe aos parceiros de casamento para garantir a responsabilidades por sua consequência.
"Vossas mulheres são vossas semeaduras. Desfrutai, pois, da vossa semeadura, como vos apraz; porém, praticai boas obras antecipadamente, temei a Deus e sabei que compareceis perante Ele. E tu (ó Mensageiro), anuncia aos fiéis (a bem-aventurança)"
(Sagrado Alcorão 2:223).
O casamento provê companhia espiritual, física, emocional e psicológica. Esta companhia gera e sustenta o amor, a bondade, a compaixão, a confiança mútua, ajuda e conforto (sakinah). Ele cria as fundações espirituais e legais para se construir uma família. As crianças nascidas da união matrimonial se tornam legítimas e direitos mútuos de herança são estabelecidos.
Casamento: Uma demanda religiosa
O casamento no Islam é uma demanda religiosa.
Casai os celibatários, dentre vós, e também os virtuosos, dentre vossos servos e servas. Se forem pobres, Deus os enriquecerá com Sua graça, porque é Munificente, Sapientíssimo
(Sagrado Alcorão 24:32).
O Profeta Muhammad ? declarou:
"Quando um escravo de Allah se casa, ele completou metade da (das responsabilidades impostas a ele pela) religião; então que ele seja consciente de Allah em relação à outra metade".
O casamento também foi comandado como o caminho dos profetas.
"Antes de ti havíamos enviado mensageiros; e lhes concedemos esposas e descendência, e a nenhum mensageiro foi possível apresentar sinal algum, senão com a anuência de Deus. A cada época corresponde um Livro"
(Sagrado Alcorão 13:38).
O casamento, na verdade, é especificadamente considerado a tradição (sunnah) do Profeta Muhammad ? quando ele declarou:
"O casamento é minha Sunnah, quem quer que desconsidera minha (sunnah) não é dos nossos" (ibn Majah).
O Islam desencoraja os celibatários e encoraja o casamento, como o Profeta Muhammad ? recomendou:
"Quem estiver apto a se casar, deve fazê-lo" (Bukhari).
 
Mohammad Mazhar Hussaini
[Fonte: Marriage and Family in Islam]
Tradução por Danielle Aisha

You have no rights to post comments