Deixar Crescer a Barba

1170123 209366262736802 1370056985 n

 

 

Cortar a barba totalmente é haram por causa dos ahadith sahih (autênticos) que claramente o mencionam e por causa da aplicação dos textos que proíbem um muçulmano ser como os kuffar (descrentes).

 

 

Ibn 'Umar disse que o Mensageiro de Allah (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: “Sejam diferentes dos mushrikin (idólatras): deixem as vossas barbas crescer e cortem um pouco dos vossos bigodes.” e ele também disse: “Cortem um pouco os vossos bigodes e deixem as vossas barbas crescer”.

 

Há outros ahadith com o mesmo significado de deixar a barba crescer e deixá-la ser longa, sem cortar qualquer parte.

 

Ibn Hazm relatou que havia um consenso dos sábios de que é fard (obrigatório) cortar o bigode um pouco e deixar a barba crescer. Ele citou alguns ahadith como evidência, incluindo o hadith the Ibn 'Umar (radiAllahu 'anhu) citado acima, e o hadith de Zaid Ibn Arqam em que o Profeta (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: “Quem não remove nada do seu bigode não é um de nós”. [Classificado como Sahih por At-Tirmidhi]

 

 

É haram cortar a barba completamente?

O Sheikh Al-Islam Ibn Taymyiah (que Allah tenha misericórdia da sua alma) disse:

“O Qur'an, a Sunnah e a ijmaa' (consenso de estudiosos) indicam todos que temos que diferir dos kuffar em todos os aspectos e não imitá-los, porque imitá-los no exterior vai fazer-nos imitá-los nas suas más acções e hábitos, e até mesmo em crenças, que vai resultar em tê-los como amigos nos nossos corações, tal como gostar deles vai levar-nos a imitá-los no exterior”.

 

O Mensageiro de Allah (sallAllahu 'alayhi wa sallam) disse: “Não é um de nós, aquele que imita um povo que não o nosso. Não imitem os cristãos ou os judeus”. [At-Tirmidhi e Ahmad]

 

'Umar Ibn Khatab rejeitou o testemunho da pessoa que tirou a sua barba com pinças.

 

Imam Ibn 'Abd Al-Barr disse em Al-Tamhid: “É proibido tirar completamente a barba, e ninguém faz isto excepto homens que são enfeminados” - isto é, aqueles que imitam mulheres.

 

O Profeta (sallAllahu 'alayhi wa sallam) tinha uma barba espessa. [Muslim]

 

 

Lógica de Deixar Crescer a Barba

As modas mudam ao longo das gerações. No começo do século XX as barbas eram muito populares. Nos tempos modernos são uma excepção em vez de ser a regra. O facto de que nós aceitamos prontamente a cultura “sem barba” (sem questionar a sua lógica) é uma clara indicação de como estamos influenciados pela cultura moderna ocidental e de como os valores ocidentais governam as nossas vidas. Este artigo tem foco na pesquisa feita sobre o assunto da barba.

 

Shah Wali Ullah no seu famoso livro (Hujjat Allah Al-Balighah) escreve que a barba serve para fazer uma distinção entre adultos e crianças. A barba é uma espécie de beleza para os homens e a sua presença completa a personalidade do homem. Por isso é que é obrigatório (no Islam) deixar crescer a barba e barbear é um acto dos Zoroastrianos.

 

O Dr. Daniel G.Freedman, da Universidade de Chicago, fez uma pesquisa sobre o valor reprodutivo da barba masculina. Para testar esta teoria, o Dr. Freedman e os seus estudantes graduados perguntaram a um grupo de estudantes universitários sobre os seus sentimentos em relação a ter barba, dando-lhes questionários e fazendo entrevistas.

 

Um dos estudantes graduados entrevistou sete mulheres sobre os seus sentimentos sobre homens com barba. As estudantes descreveram um homem com barba como sendo mais masculino, independente, sofisticado e maturo comparado com um homem sem barba. Eles concluíram pelos seus estudos que ter uma barba adiciona “magnetismo sexual” e atracção e faz os homens mais atraentes para as mulheres. Faz um homem parecer mais masculino a uma mulher e ela sente-se mais feminina para com ele.

 

O psicólogo Robert J. Pellegrini reportou em Psicologia, 1973, Volume 10, nº 1, os resultados de uma experiência sobre a percepção da personalidade masculina como a função de estados variados da barba. Para fazer a experiência, Pellegrini contratou oito jovens com barba grande que estavam dispostos a barbear-se por 10 dólares. Todos eram de etnicidade caucasiana. As suas idades eram dos 22 aos 25 anos. A tabulação dos resultados mostrou uma correlação geral positiva entre a quantidade de barba na cara do sujeito e a percepção dele como masculino, maturo, atraente, dominante, com confiança, corajoso, liberal, não conformado e mais velho. Os resultados também sugeriram uma correlação semelhante quanto às percepções de inteligência, força, saúde e gosto. Assim, pelos resultados, Pellegrini sugeriu que a presença de barba na cara de um jovem é associada a uma imagem idealizada de uma personalidade masculina. A discutir os resultados da sua experiência, Pellegrini escreveu:

“A julgar pelos dados na pesquisa em vista, a barba masculina comunica uma imagem heróica de um pioneiro independente, robusto, pronto, desejando e capaz de fazer coisas 'de homem'”.

 

Pellegrini resumiu a sua discussão mencionando:

“Em conclusão, pode ser bem verdade que dentro de cada homem com barba feita está uma barba a gritar para vir para fora. Se assim o for, os resultados do estudo feito dão uma forte razão para esse fenómeno”

 

A barba serve como uma característica sexual masculina secundária. As características sexuais secundárias são aquelas partes físicas que desenvolvem quando os seres humanos atingem a puberdade. As características sexuais primárias são os genitais, mas a barba é uma característica sexual secundária nos homens. O propósito das características sexuais secundárias é distinguir os machos das fémeas, e vice-versa. E também servem para atrair o sexo oposto.

 

Uma interessante relação entre a hormona masculina testosterona, a actividade sexual e o crescimento da barba foi publicada em Maio, 30, 1970 edição da revista Nature. O autor e o sujeito desta pesquisa participaram num estudo detalhado para medir a capacidade de crescimento da barba do indivíduo barbeando-se e todos os dias e medindo o comprimento dos pêlos que ficariam na gillette electrónica. O autor adicionou no seu artigo dados científicos em tabelas e gráficos. Ele concluiu que, baseado nos resultados da sua pesquisa, “o estímulo para o crecimento da barba está relacionado com a actividade sexual”.

 

Foi também visto na sua pesquisa que quando o fim-de-semana se aproximava com a expectativa do sujeito passar tempo livre com a sua companheira, havia um crescimento mais rápido da barba. O autor escreve: “Até a presença de companhia particular feminina, sem haver relações sexuais, depois de um longo período de separação, normalmente causava um óbvio crescimento mais rápido da barba”.

 

Como a barba é uma característica sexual secundária, o seu crescimento é influenciado pelos níveis de testosterona no corpo masculino. A taxa de produção e o nível de testosterona no corpo são afectados pelo comportamento sexual do homem. O mais interessante, é que foi visto por pesquisa que a testosterona estimula o crescimento de barba mas não tem qualquer efeito no cabelo. Isto assim demonstra que a barba é, de facto, uma característica sexual secundária e o nosso corpo inteligente não faz a barba crescer na cara do homem para depois ser removida com uma gillette todos os dias.

 

De acordo com pesquisas de pessoas que lidam com ervas para tratamento, deixar a barba crescer impede significativamente doenças que ataquem a garganta e as amígdalas. De forma semelhante, alguns médicos de medicina ocidental estão alertados dos benefícios médicos de deixar a barba crescer. Recentemente, um especialista em medicina de Harley Street prescreveu como tratamento para um homem que sofria de uma tosse crónica, deixar a barba crescer. Quando o paciente agiu segundo o conselho do médico, a sua tosse parou. A tosse crónica pode ser a maior indicação de asma e, assim, pode ser activada pelos mesmos factores que provocam a asma, que inclui mudanças repentinas de temperatura ou exposição a ar frio. Neste caso, uma barba age como uma forma de protecção, mantendo o pescoço quente.

 

Pessoas que frequentemente viajam de barco estão bem informadas dos efeitos malignos do mau tempo em alto mar. Os ventos contêm pequenas quantidades de sal. Algumas vezes até há ventos fortes. Essa é a razão pelo qual, no passado, a maior parte das pessoas que viajavam de barco deixavam crescer a barba, para proteger as suas caras dos efeitos do mau tempo em alto mar. É interessante notar aqui que a investigação científica tem mostrado que, em comparação com os cabelos da cabeça, a barba tem um ritmo mais rápido de inchaço e maior taxa de reacção com uma variedade de reagentes, devido à ligação dissulfureto menos extensa nesta. Isto pode sugerir que os pêlos da barba têm mais capacidade para absorver os vapores nocivos no ar antes que eles afectem o rosto.

 

Qual é o tempo total gasto por um homem no barbear durante a sua vida inteira? Dr. Herbert Mescon da Universidade de Boston fez uma pesquisa para dar uma resposta a esta pergunta. Dr. Mescon calculou que se um adolescente começar a barbear-se com a idade de 15, então no seu 55º ano ou mais, é provável que ele tenha gasto cerca de 3350 horas (que são equivalentes a cerca de 139 dias completos) nessa tarefa durante a sua vida . Esta é uma incrível quantidade de tempo que literalmente vai pelo ralo. Pode ainda adicionar-lhe os milhares de dólares que uma pessoa gasta durante a sua vida para produtos de barbear (lâminas de barbear, gel de barbear, loções pós-barba, etc.).

 

Além da mídia comercial promover a cultura “limpa e barbeada” dos homens, é a indústria da moda, cuja maioria é governada por homossexuais, que tenta apagar a diferença entre machos e fêmeas. Ao fazer isso, eles querem promover a sua própria ideologia de homossexualidade. É claro que a barba é um grande obstáculo no caminho da homossexualidade, porque a barba é um dos sinais exteriores de que homens e mulheres são sexos diferentes. A realidade é que os homens e mulheres são diferentes biologicamente, bem como psicologicamente. Novamente, para atingir essas metas, a indústria da moda utiliza a publicidade na televisão e na mídia impressa. Como "uma imagem vale por mil palavras", parece que os anúncios alusivos da indústria da moda “clean-shaven men” têm a capacidade de influenciar profundamente a sua percepção pelos telespectadores.

 

É importante compreender que a cultura do bem barbeado é uma cultura ocidental. Daniel G. Macedo observou que "a ênfase no barbear cria uma cultura que cultua/venera a juventude, que é negligente dos idosos e dá menos importância às diferenças entre os sexos".

 

Uma consequência disso é que quando uma mulher envelhece, ela é mais respeitada numa sociedade islâmica. Na cultura ocidental, a mulher recebe mais atenção da sociedade quando ela está no auge da sua juventude e, consequentemente, da sua beleza.

 

E é por isto e, Allah sabe melhor, por outras razões, que deixar a barba crescer é algo obrigatório no Islam.

 

 

Fonte: IslamQA e outras.


You have no rights to post comments