Expiação pelo pecado da fofoca e maledicência

Todos os louvores são para Allah.

A fofoca é um pecado maior e, sem dúvida, todos os muçulmanos sabem disso, e sabem o castigo que Allah imputará à fofoca. A gravidade deste pecado é devida a duas razões:


1- Tem relação com os direitos das pessoas, por isso é mais grave porque envolve delito contra elas.

2- É um pecado fácil que a maioria das pessoas comete, exceto aqueles a quem Allah tem misericórdia. As pessoas geralmente consideram as coisas fáceis como sendo insignificantes, embora sejam sérias ante Allah.

Com relação à expiação para fofocar, é essencial observar alguns pontos importantes:
Em primeiro lugar: Em uma série de fatwas (Decisões / respostas) temos salientado que a expiação para fofocas inclui rezar por perdão por aquele sobre quem você fofocou, e fazer du'a (súplica) por ele, elogiando-o em sua ausência.

Em segundo lugar: Afirmar que a oração para o perdão é a expiação pelos mexericos não significa que seja suficiente. O princípio básico é que os pecados não podem ser apagados, exceto por arrependimento sincero que é acompanhado por abandonar o pecado, pelo lamento por ele, pela decisão de não voltar a praticá-lo e pela sinceridade neste acordo com o Criador, Glorificado seja. Depois de se arrepender desta maneira, há a esperança que Allah perdoe seus pecados e perdoe seus erros.

Com relação aos direitos das pessoas e transgressões contra elas, estas só podem ser expiadas se as pessoas afetadas perdoarem-nos. A prova disto está na sunnah do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele), que disse: "Quem prejudicar o seu irmão no que diz respeito à sua honra ou algo similar, que o peça perdão antes do momento em que não haverá nem um dinar nem dirham, e se esta pessoa tiver alguma boa ação, então será tomada dela na proporção do mal que causou, e se a pessoa não tiver quaisquer hasanat (boas ações), algumas das sayyiat (más ações) da outra pessoa serão tomadas e dadas a ela para que as suporte." [al-Bukhari]

O comando é buscar o perdão pelo erro antes das pontuações serem estabelecidas entre as pessoas no Dia do Juízo, quando estas pontuações forem liquidadas com hasanat e sayyiat, então as verdadeiras perdas serão suportados por aqueles que injustiçaram pessoas no que diz respeito à sua riqueza, honra e sangue.

Em terceiro lugar: O que a pessoa que quer libertar-se do pecado da fofoca deve fazer é se esforçar muito para buscar o perdão daquele sobre quem fofocou, e pedi-lo perdão e desculpas com amabilidade e boas palavras. E deve ser tão humilde quanto puder, mesmo que ele o tenha que presentear com algo extremamente valioso ou oferece-lo ajuda financeira. Os sábios têm afirmado que tudo isso é permitido quando se trata de restaurar os direitos das pessoas.

Porque os sábios dentre os salaf as salihin e fuqaha (juristas) pensavam que buscar o perdão das pessoas pela fofoca poderia levar - em alguns casos - a males maiores, como rancor ou rompimento dos laços, e as pessoas poderiam sentir ressentimento e rancor a um nível que é conhecido apenas por Allah, a maioria deles concede permissão a não buscar o perdão (da vítima), e eles esperavam que fosse suficiente rezar pedindo perdão para a vítima da fofoca e fazer du'a (súplicas) para ela e elogiá-la em sua ausência.

Outros sábios eram da opinião de que nada poderia expiar pelas fofocas, exceto o perdão daquele que foi injustiçado. Mas a visão correta é que, se a pessoa que fofoca se arrepende sinceramente, não necessita dizer àquele (sobre quem falou mal) a respeito disso, especialmente se teme que isso causaria mais problemas, como é geralmente o caso.

Rezar pelo perdão de quem foi alvo da fofoca é um caso excepcional e é um caso de necessidade ditado pela shari'ah (lei islâmica), onde afastar o malefício prevalece sobre trazer benefícios.

Do exposto, pode-se entender que aquele que considera o pecado da fofoca como insignificante, baseado em que rezar para o perdão é suficiente para expiar esse pecado, está incorreto. Seu pensamento está errado por três razões:

1- Ele esquece que a condição básica para o arrependimento é o arrependimento, abandonando o pecado e sinceramente arrependendo-se a Allah. Esta condição não pode ser verdadeiramente satisfeita no caso da maioria das pessoas.

2- O princípio básico da expiação, no que diz respeito aos direitos das pessoas, está em se esforçar para buscar seu perdão. Se ele acha que dizer à pessoa sobre a fofoca levará a um mal maior, então ele pode recorrer à oração para o perdão dela (a vítima), nesta situação. Caso contrário, o princípio básico é que ele deve procurar perdão a quem ele injustiçou.

3- Isso mostra que, se a pessoa que foi alvo da fofoca já ouviu falar sobre o que outro homem disse sobre ela, então - neste caso - é essencial buscar o perdão dela diretamente, de modo que o dano sofrido pela vítima seja desfeito e seu ressentimento dissipado. Se a pessoa não perdoar, então não há nenhuma opção, somente rezar pelo seu perdão e fazer du'a (súplicas) para ela.

Em quarto lugar:

Então, depois de tudo isso, você acha que a oração para o perdão em termos gerais - "Ó Allah, perdoa os homens e mulheres crentes" - é suficiente para expiar o pecado da fofoca?
Nós dizemos que, quando esperamos que Allah aceite nossa du'a e orações para o perdão como uma expiação para más ações, é essencial ser sincero para com Allah, buscar meios de aproximar-se a Allah, repeti-la em tempos e lugares onde as du'as são respondidas e rezar pela bondade e bênçãos neste mundo e no outro. Sem dúvida, tal du'a nos obriga a especificar a pessoa por quem estamos rezando, ou mencioná-la pelo nome ou descrevendo-a, dizendo: “Ó Allah, perdoe-me e àquele contra quem fofoquei e injusticei; Ó Allah, perdoe-nos e a ele”, e qualquer outra coisa que você possa dizer em sua súplica.

Em quinto lugar:

Deve-se notar que o propósito por trás da oração por perdão e pela súplica é afastar as más ações com o bem, e compensar os erros. Por isso, não se limite às orações de perdão excluindo outras boas ações. Pelo contrário, você pode fazer uma boa ação e dedicar sua recompensa para aquele sobre quem você fofocou, como dar caridade em seu nome, ou oferece-lo alguma ajuda, ou apoiá-lo em tempos de dificuldade, ou tentar compensá-lo pelo mal que você o fez da forma que conseguir.

Shaikh al-Islam Ibn Taymiyyah (que Allah tenha misericórdia dele) disse em Majmu 'al-Fatawa:
Quanto aos direitos de quem foi injustiçado, estes não são dispensados apenas porque alguém se arrepende. Isto é um direito e não há nenhuma diferença entre um assassino e outros malfeitores. Se uma pessoa se arrepende do delito, os direitos daquele a quem ele injustiçou não são dispensados por causa de seu arrependimento, mas sim, parte de seu arrependimento é compensá-lo a um nível compatível ao seu delito. Se esta pessoa não compensá-lo neste mundo, então, inevitavelmente, irá compensá-lo na outra vida. Assim, o malfeitor que se arrependeu deve fazer muitas boas ações, de modo que quando aqueles que foram injustiçados reivindicarem seus direitos, ele não acabará falido. E se Allah quiser compensar aquele que foi injustiçado, então, ninguém poderá impedir Sua graça, tal como se Ele quiser perdoar os pecados – que não o shirk – daquele que quiser.

Consequentemente, no hadith sobre al-qasas (punições prescritas), no qual Jabir ibn 'Abd-Allah viajou por um mês até ‘Abd-Allah ibn Unais, para ouvir de seus lábios – que foi narrado pelo Imam Ahmad e outros, e que al-Bukhari citou como evidência em seu Sahih (compilação autêntica): "Quando o Dia da Ressurreição vier, Allah reunirá todas as criaturas em uma única planície , onde o locutor será capaz de fazer todos ouvirem a sua voz e o observador será capaz de ver a todos, então aquele (o locutor) vai chamá-los em uma voz que será ouvida de longe, da mesma forma que será ouvida nas proximidades: 'Eu sou o Soberano, eu sou o Juiz.

Nenhuma das pessoas do Inferno entrará no Inferno se tiver qualquer direito devido por qualquer uma das pessoas do Paraíso até que a pontuação seja registrada, e nenhuma das pessoas do Paraíso entrará no Paraíso se tiver qualquer direito devido a qualquer uma das pessoas do Inferno, até que a pontuação seja registrada."

E em Sahih Muslim é narrado de Abu Sa'id: "Quando o povo do Paraíso atravessar al-Sirat (ponte) e ficar em uma ponte entre o Paraíso e o Inferno, resolverão sua pontuação com os outros, e quando estiverem limpos e purificados, a permissão os será dada para entrarem no Paraíso."

Quando Allah, glorificado e exaltado seja, disse (na interpretação do significado): "Ó vós que credes! Evitai muitas das conjeturas. Por certo, uma parte das conjecturas é pecado. E não vos espieis. E não faleis mal, uns dos outros, pelas costas. Algum de vós gostaria de comer a carne de seu irmão morto? Pois, odiá-la-íeis! E temei a Allah. Por certo. Allah é Remissório, Misericordiador." [Al Hujuraat, 49:12]

Então Ele lhes disse para se arrepender da fofoca (conjectura), porque é um tipo de delito. Isto se aplica a quem foi injustiçado e descobriu sobre a fofoca. Mas se alguém fofoca sobre outro ou calunia outro que desconhece o ocorrido, diz-se que uma das condições de arrependimento está em contar à vítima, e diz-se, também, que isso não é essencial, e esta é a opinião da maioria.

Ambos os pontos de vista foram narrados a partir de Ahmad. Mas esta pessoa ainda deve praticar bons atos para aquele que foi injustiçado, como fazer du'a por ele, rezar pelo seu perdão, praticar boas ações e dá-lo a recompensa por isso, de modo a compensar a fofoca e difamação. Al-Hasan al-Basri disse: A expiação das fofocas está em rezar por perdão daquele contra quem você fofocou. Fim de citação.

E Allah sabe melhor.

fonte: islamqa.info


You have no rights to post comments