Definição e parecer sobre Ghiba (Fofoca) e a sua expiação

ffofoca

Qual a definição de ghibah, qual o parecer sobre ela e qual é a sua expiação?

Todos os louvores são para Allah. 

Ghibah (maledicência, fofoca, mexerico, falar mal pelas costas, conjecturar, espiar) significa mencionar os defeitos do seu irmão muçulmano em sua ausência, aquilo que ele


 não gostaria que fosse mencionado, quando não há necessidade.

Quando eu digo “mencionar os defeitos de seu irmão”, isso não inclui os casos onde a outra pessoa o elogia ou o recomenda.

Quando eu digo “irmão muçulmano”, isso não inclui o kafir (aquele que não é muçulmano), porque então não há ghibah no caso de um kafir.

Quando eu digo “em sua ausência”, isso não inclui as coisas ditas em sua presença, de acordo com o ponto de vista mais correto de dois acadêmicos isso não é ghiba.

Quando eu digo “aquilo que ele não gostaria que fosse mencionado”, isso não inclui aquilo que ele não se importaria que fosse dito.

Quando eu digo “quando não há necessidade”, isso não inclui os casos onde há uma razão (religiosa, legal) na shari’ah para fazê-lo, tal como alertar sobre um inovador, para fazer com que as pessoas estejam atentas de sua bid’ah (inovação).

É essencial prestar atenção ao que vem a seguir em tais casos:

  1. Sinceridade a Allah e buscar a Sua satisfação (quando se fala de alguém com base legal ou religiosa para isso. Devemos nos perguntar: Estou fazendo por Allah, de verdade, ou será que minha intenção é apenas desmoralizar aquela pessoa?)
  1. Prestar atenção aos interesses que estão sendo satisfeitos por tais coisas (Devemos nos perguntar: Ao falar dessa pessoa eu o estou fazendo realmente porque é necessário ou será que eu tenho algum interesse pessoal envolvido nisso?)
  1. O que é dito deve estar limitado às falhas em questão e não deve ir além, para assuntos nos quais não há nenhum benefício. (Devemos nos perguntar: Será que eu estou falando realmente sobre o que interessa a este caso ou será que eu estou acrescentando coisas que não são pertinentes a ele?)

Os eruditos concordaram que é haram (impermissível) falar pelas costas de uma pessoa sem que haja uma razão legítima. A maioria deles mencionou que é um pecado grave e que isso varia em graus, sendo alguns casos piores do que outros. Aquele que faz fofoca de um erudito não é como o que faz  fofoca sobre alguém que é ignorante. Allah diz (na interpretação do significado):

“(...) E não faleis mal, uns dos outros, pelas costas. Algum de vós gostaria de comer a carne de seu irmão morto? Pois, odiá-la-íeis (então odeie a fofoca)! E temei a Allah. Por certo. Allah é Remissório, Misericordiador. [49:12]

No Sahih Muslim é narrado de al-‘Ala ib ‘Abd al-Rahman, de seu pai, a partir de Abu Hurayrah (que Allah esteja satisfeito com ele), que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

Sabeis o que a ghibah é? Disseram: “Allah e Seu Mensageiro sabem melhor”. Ele disse: “É que digais sobre o teu irmão algo que ele desgosta.” Perguntaram-lhe: “E se o que eu digo sobre o meu irmão for verdade?” Ele disse: “Se o que dizeis for verdade então tereis intrigado (fofocado) sobre ele, e se não for verdade, então o tereis caluniado”.

Abu Dawud narrou em seu Sunan via Nawfal ibn Masahiq, a partir de Sa’id ibn Zayd, que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

“O tipo mais predominante de usura (riba) é estender-se em falar injustamente sobre a honra de um muçulmano”.

E ele (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse:

“Vosso sangue, vossa riqueza e a vossa honra são sagradas dentre vós, tão sagrado como este vosso dia, neste vosso mês, nesta vossa terra. Que os que estão presentes transmitam aos que estão ausentes, talvez ele o transmita ao que tem mais entendimento do que ele tem” (Em conformidade com o hadith de Abu Bakrah).

Um dos piores tipos de ghibah e um que é mais enfaticamente proibido, é menosprezar um muçulmano e fazer o possível para insultá-lo, mostrar desrespeito para com ele e elencar calúnias contra a sua honra. Esta é uma característica censurável e uma doença séria; é um dos pecados mais graves e aquele que o faz está sujeito à advertência e à uma punição severa.

O muçulmano deve resguardar a sua língua e evitar as coisas que foram proibidas. Dentre essas coisas proibidas que as pessoas não levam a sério, está a ghibah, o buhtan (calúnia, difamação) e a nanimah (intriga (fofoca) maliciosa).

tesourali

Como dissemos, ghibah ou fofoca significa falar sobre um muçulmano aquilo que ele não gostaria que fosse dito, espalhado ou mencionado sobre si quando está ausente. Buhtan ou calúnia (difamação), significa dizer sobre um muçulmano aquilo que não é verdade. Nanimah ou fofoca maliciosa é falar para a pessoa aquilo que foi dito sobre ela, a fim de causar problema entre os dois.

Existem inúmeras evidências para mostrar que essas ações são haram (impermissíveis). Será suficiente que mencionemos apenas algumas dessas delas para demonstrar isso.

Foi narrado que Ibn ‘Abbas disse:

O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) passou por dois túmulos e disse: “Eles estão sendo punidos, mas não estão sendo punidos por algo que fosse difícil de evitar. Um deles costumava andar por aí espalhando fofocas maliciosas (nanimah), e o outro não costumava tomar cuidado de evitar ter urina em si quando urinava” Então ele pediu por um galho verde, o qual partiu em dois e plantou um pedaço em cada túmulo, e disse: “Que o tormento deles seja reduzido enquanto esses dois não secarem” [al-Bukhari, Muslim]

Todos que fazem qualquer tipo de fofoca, difamação ou intriga maliciosa devem se arrepender e rezar por perdão e isso é entre ele e Allah. Se ele sabe que qualquer dessas palavras chegou até a pessoa sobre quem ele falou, ele então deve ir até essa pessoa e pedir-lhe perdão. Mas se ele não sabe, então ele não deve dizer-lhe, ao invés disso, ele deve rezar por perdão e fazer du’a (súplica) por ele, e falar bem dele em sua ausência da mesma forma que falou contra ele.

É narrado que Abu Hurayrah (que Allah esteja satisfeito com ele) disse:

“O Mensageiro de Allah (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) disse: “aquele que prejudicou (injustiçou, lesou, enganou) seu irmão com relação à sua honra ou qualquer outra coisa, que ele busque hoje o perdão, antes que não haja dinar ou dirham, e se ele tem em sua conta quaisquer boas ações, ser-lhe-ão tiradas de maneira proporcional ao mal que causou, e se ele não tiver em sua conta boas ações, então um tanto do equivalente de suas más ações será tomado e será acrescentado ao seu fardo” [al-Bukhari]

O Sheikhal-Islam Ibn Taimiyah disse:

Aquele que injustiça uma pessoa ao difamá-la, ao fazer fofoca sobre ela ou ao insultá-la e então se arrepende, Allah aceitará o seu arrependimento, mas se aquele a quem a injustiça foi feita descobrir sobre isso, então ele tem o direito de acertar as contas. Mas se ele difamou ou fez fofoca dele, e a pessoa não descobriu sobre isso, então existem dois pontos de vista, de acordo com os eruditos, os quais foram narrados de Ahmad. O ponto de vista mais correto é que a pessoa não deve dizer para o outro (aquele de quem ele falou mal) que ele falou contra ela em sua ausência. Foi dito que ele deve, ao invés disso, falar bem dessa pessoa em sua ausência da mesma forma que ele fizera quando falou mal,

Quanto a expiação, é como disse al-Hasan al-Basri:

“A expiação para a ghibah é rezar pelo perdão para a pessoa sobre quem você fez a fofoca”.  Majmu’ al-Fataawa.

E Allah sabe melhor.

Fonte: IslamQA

Tradução e livre adaptação: Islane Castelo


You have no rights to post comments