Dia dos Namorados: Yawm Al-Hubb

 

 

Pergunta:

Algumas pessoas celebram Yawm Al-Hubb (Dia dos Namorados) todos os anos a 14 de Fevereiro [o segundo mês do calendário cristão gregoriano], trocando rosas vermelhas como presentes. Elas também se vestem em roupas vermelhas, e felicitam-se umas às outras (nesta ocasião). Algumas lojas de doces produzem doces especiais - vermelhos na cor - e desenham corações sobre eles. Algumas lojas anunciam os seus produtos que são particularmente relacionados a esse dia. Qual é o ponto de vista islâmico [em relação ao seguinte]:

1. Celebração deste dia?

2. Compra nessas lojas nesse dia?

3. Venda - pelos donos de lojas que não celebram - as coisas que são usadas como presentes, àqueles que celebram?

 

(E) que Allah vos recompense com todo o bem!

 

 

Resposta:

A clara evidência a partir do Qur’an e da Sunnah - e isto é algo acordado pelo consenso (ijmaa’) das primeiras gerações da Ummah muçulmana - indica que existem apenas dois ‘Eids (dias de celebração) no Islam: ‘Eid al-Fitr (após o jejum do Ramadan) e ‘Eid al-Adha (após a estadia no ‘Arafah na peregrinação).

 

Qualquer outro ‘Eid - quer tenha a ver com uma pessoa, um grupo, um incidente ou qualquer outra ocasião - é um ‘Eid inovado. Não é permitido aos muçulmanos participarem nele, aprová-lo, fazer qualquer demonstração de felicidade na sua ocasião, ou assisti-lo de qualquer maneira - uma vez que isso seria transgredir os limites de Allah.

“E quem transgride os limites de Allah, com efeito, fará injustiça a si mesmo." [Sura At-Talaq (65):1]

 

Se adicionarmos a este ‘Eid fabricado o facto de ser um dos ‘Eids dos descrentes, torna-se pecado sobre pecado. Isto porque é um Tashabbuh (imitação) dos descrentes, e um tipo de Muwalat (lealdade) a eles. E Allah proibiu os crentes da sua imitação e de ter amor e lealdade a eles no Seu Magnífico Livro (Qur’an). É também confirmado do Profeta (sallAllahu ‘alayhi wa sallam) que ele disse:

“Quem quer que imite um povo é um deles.”

 

‘Eid al-Hubb (a celebração do Dia dos Namorados) vem na categoria do que foi mencionado aqui, já que faz parte das festas cristãs pagãs. Por isso não é permitido a qualquer muçulmano, que crê em Allah e no Último Dia, participar nela, aprová-la, ou felicitar (qualquer pessoa nessa ocasião). Pelo contrário, é obrigatório abandoná-la e ficar longe dela - em resposta à Allah e ao Seu Mensageiro, e distanciar-se da ira de Allah e do Seu castigo.

 

Além disso, é proibido ao muçulmano assistir ou ajudar neste ‘Eid, ou qualquer outra das celebrações proibidas/ilegais de qualquer forma que seja - quer seja através de comida ou bebida, venda ou compra, produção, doação de presentes, correspondência, anúncios, etc. Todas estas coisas são consideradas como cooperação no pecado e na transgressão e desobediência de Allah e do Seu Mensageiro. Allah, o Glorioso e Altíssimo, diz:

“(...) auxiliai-vos na virtude e na piedade. Não vos auxilieis mutuamente no pecado e na hostilidade, mas temei a Deus, porque Deus é severíssimo no castigo.” [Sura Al-Ma’ida (5):2]

 

Do mesmo modo, é obrigatório a todo o muçulmano aderir estritamente ao Qur’an e à Sunnah em todas as situações - principalmente nos tempos de tentações e corrupção. É incumbente que ele/ela entenda, esteja ciente e seja advertido sobre cair nos desvios daqueles com os quais Allah está revolto (judeus) e aqueles que se desviaram (cristãos) e as pessoas imorais que não têm qualquer medo do castigo - nem esperança na recompensa - de Allah, e que não dão qualquer atenção ao todo ao Islam.

 

É necessário que o muçulmano fuja para Allah, o Altíssimo, buscando a Sua Hidayah (Orientação) e Thabat (Firmeza) sobre o Caminho. Certamente, não há nenhum Guia exceto Allah, e ninguém que possa conceder firmeza exceto Ele.

 

E com Allah está todo o sucesso e que Allah envie orações e saudações sobre o nosso Profeta (sallAllahu ‘alayhi wa sallam) e sua família e seus companheiros.

 

A Comité Permanente para Pesquisa Islâmica e Fatawa

Diretor: Shaykh ‘Abdul ‘Aziz Aal ash-Shaykh;

Chefe Adjunto: Shaykh Salih Ibn Fowzan;

Membro: Shaykh ‘Abdullah Ibn Ghudayyan;

Membro: Shaykh Bakar Ibn ‘Abdullah Abu Zayd

 

Fatawa al-Lajnah ad-Da.imah lil-Buhooth al-’Ilmiyyah wal-Iftaa. - Fatwa Nº21201

 

Fonte: Abdurrahman.Org

Tradução e Adaptação: Mariama bint Carlos


You have no rights to post comments