Diálogo com um Cristão sobre a Doutrina Cristã da Redenção

Pergunta: Por que os muçulmanos insistem em negar que Jesus é o nosso Redentor?

Resposta:

A doutrina da redenção e sua fundação, a crucificação de Jesus (que a paz esteja com ele), são doutrinas cristãs fundamentais, e estes dogmas cristãos são o que determinam a validade desta religião.

Em seu livro "Teologia da Eternidade", o Cardeal Inglês, Meening, disse:

"A importância desta pesquisa que desperta perplexidade não escapa a ninguém, uma vez que se trata de um dogma, sem a qual todo o resto vai desmoronar; Se Jesus não tivesse morrido na cruz, se não houvesse a redenção, se não fosse o salvador e se não houvesse Trindade. [O cristianismo não permaneceria de pé] Paulo, os Apóstolos, e todas as igrejas argumentam que se Jesus não morreu, não haveria ressurreição."

É o que afirma Paulo: "Se Cristo não ressuscitou, é vã a nossa pregação, e também é vã a vossa fé". [1 Coríntios 15:14]

Atola-se em ambiguidades quem se desvia da luz da revelação vinda de Allah. Esta é a causa de seu desvio nas ambiguidades sobre redenção.

A redenção vai salvar todos os seres humanos? Como diz João, "E ele é uma vítima expiatória pelos nossos pecados, e não somente pelos nossos, mas também para todo o mundo" [Primeira Epístola de João, 2/2]. Às vezes ele é reservado para o crente batizado, "Quem crer e for batizado será salvo, mas quem não crer será condenado.". [Mark 16/16].

Quem refletir sobre a biografia de Jesus e suas palavras, verá claramente que seu apelo foi dirigido aos Israelitas e que, durante seus anos de pregação, ele proibiu seus seguidores de chamar outros além dos israelitas. Portanto, a salvação estava reservada para eles. Este é também o que podemos entender a partir da história da mulher Cananéia, a quem ele [Jesus] disse: "E eis que uma mulher Cananéia, provinda dessa região, gritou: 'Tende piedade de mim, Senhor, Filho de David! A minha filha está miseravelmente endemoniada'. Ele não lhe respondeu palavra alguma, e os seus discípulos vieram e disseram-lhe com insistência: 'Despede-a, pois ela continua clamando atrás de nós'. Ele respondeu: 'Eu fui enviado somente às ovelhas perdidas da casa de Israel'. Mas ela veio e se ajoelhou diante dele, dizendo: 'Senhor, socorre-me!' Ele respondeu: 'Não é bom tomar o pão dos filhos e lançá-lo aos cachorrinhos'." [Matheus 15/22-26].

Jesus não curou a mulher Cananéia, embora ele fosse capaz. Como, então, garantir a redenção de toda a humanidade? Será que salvou apenas o pecado original de Adão, ou todos os pecados cometidos pelos antepassados posteriores? 

Na verdade, uma pessoa não vai pagar pelo pecado de outra; nenhuma pessoa vai sofrer pelos pecados de outra, de acordo com o que Allah diz no Seu Livro Sagrado:

"E nenhum pecador arcará com culpa alheia; e se uma alma sobrecarregada suplicar a outra a que lhe alivie a carga, esta não lhe será aliviada no mínimo que seja, ainda que por um parente." (Alcorão, 35: 18)

Isto é também o que é atestado nos textos bíblicos: "A alma que pecar, essa morrerá. O filho não levará a iniquidade do pai, e o pai não levará a iniquidade do filho. A justiça do justo ficará sobre ele, e a impiedade do ímpio cairá sobre ele. Se o ímpio se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer juízo e justiça, certamente viverá, ele não morrerá." [Ezequiel 18 / 20-21)].

Não há pecado hereditário ("pecado original"): "Se eu não tivesse vindo e que eu não lhes falasse, não teriam pecado; mas agora não têm desculpa do seu pecado. Aquele que me odeia, odeia o meu Pai. Se eu não tivesse feito entre eles as obras que nenhum outro fez, não teriam pecado; mas agora eles viram e odiaram a mim e a meu Pai "[João 15 / 22-24].

Se houver uma falta cometida pelo homem ou herdada de Adão ou outro ancestral antes da "morte" de Jesus na cruz, por que esses pecados não teriam sido perdoados através do arrependimento? 

A alegria que os habitantes do céu sentem por causa do ato de arrependimento das pessoas é comparável à do pastor que encontra a ovelha depois de tê-la perdido, ou de uma mulher que encontra o dinheiro que ela tinha perdido, ou que de um pai que encontra seu filho, que havia fugido:

"O céu é tomado por uma grande alegria, por causa de um único pecador que se arrepende. Esta alegria é maior do que a que resulta da situação de 99 pessoas virtuosas que não necessitam de arrependimento" [Luke 15:7]

 Deus prometeu ao arrependido: "Mas se o ímpio se converter de todos os pecados que cometeu, e guardar todos os meus estatutos, e fizer juízo e justiça, certamente viverá, ele não morrerá.

- De todas as transgressões que cometeu serão esquecidas; ele vai viver por causa da justiça, que ele tem feito.

- O que eu quero, seria a morte do ímpio? diz o Senhor DEUS. Não seria então que ele reforme sua conduta e que ele viva? "[Ezequiel 18 / 21-23]. Consulte " Que o ímpio deixe seu mal caminho e o homem maligno abandone seus maus pensamentos; Deixe-o voltar para o Senhor que se compadecerá dele; para o nosso Deus, que não se cansa de perdoar "[Esaias, 55/7].

Depender apenas do nascimento sem proceder ao arrependimento e não fazer boas obras, è uma loucura.

"Quem for atrasado por falta de boas ações não será salvo por nascimento", como diz o nosso Profeta ? (Saheeh Muslim , 2699).

João Batista (Yahya (que a paz esteja com ele)) ensinou-lhe isto: "Mas vendo que vinham ao seu batismo muitos dos fariseus e dos saduceus, ele lhes disse: Ó geração de víboras, quem vos ensinou a fugir da ira vindoura?

Produzi, pois, frutos dignos de arrependimento e não queirais dizer dentro de vós mesmos: Temos por pai a Abraão! Pois eu vos digo que até destas pedras Deus pode suscitar filhos a Abraão. Já está posto o machado à raiz das árvores; toda árvore que não dá bom fruto é cortada e lançada no fogo.

Eu vos batizo com água, para levá-lo ao arrependimento; mas aquele que vem depois de mim é mais poderoso do que eu, e eu não sou digno de levar seus sapatos. Ele vos batizará com o Espírito Santo e com fogo." [Mateus, 3/ 7-11].

Perdoar o pecado do arrependido é a única atitude digna do Bom Deus Clemente, e não o sacrifício e crucificação, morte e derramamento de sangue. Estas são as palavras do seu livro: "Ide e aprendei o que significa: Me satisfaço em fazer Misericórdia e não com sacrifício. Pois eu não vim chamar os justos, mas os pecadores ". [Mateus, 9/13].

É por isso que Paulo disse: "Bem-aventurados aqueles cujas iniquidades são perdoadas, e cujos pecados são cobertos! -Bem-aventurado o homem a quem o Senhor não imputa o pecado ". [Romanos 4 / 7-8].

Nós sabemos que Deus deu a alguns de Seus servos ordem de se matarem para expiar seus pecados, isso não seria pedir demais e não seria incomparável com a bondade e misericórdia de Deus. Na verdade, ele havia dado essa ordem aos israelitas que pediram para vê-lo fisicamente. Mas, neste caso, ninguém vai ser morto no lugar de outra pessoa. Eles seriam mortos por seus próprios pecados. Isso fazia parte das cargas pesadas que Allah tem dispensado esta comunidade (muçulmana), que se beneficiou com misericórdia divina.

A teoria da hereditariedade dos pecados é refutada mesmo pelos textos que atribuem a cada ser humano toda responsabilidade por suas ações. Sobre isto Allah diz no Seu Santo Livro:

"Quem faz uma boa ação, é para seu próprio bem. E quem faz o mal, fá-lo por sua conta. Seu Senhor, não é injusto para com os servos. "(Alcorão 42: 46):" Toda alma é refém do que adquiriu." (Alcorão 74: 38).

Isto é o que o vosso livro diz: "Não julgueis, para que não sejais julgados".

"Porque serás julgado com o juízo com que julgais, e serás medido com a medida que você mediu. "[Mateus, 7/1-2].

 "Porque o Filho do homem virá na glória de seu Pai, com os seus anjos; e então retribuirá a cada um segundo as suas obras "[Mateus, 16/27].

 Jesus enfatizou a importância das boas obras e ele disse aos seus discípulos: "É, pelos seus frutos que os conhecereis"

 Aqueles que me chamam: Senhor, Senhor! Nao Entrarão todos no reino dos céus, mas apenas aquele que faz a vontade de meu Pai que está nos céus. "[Mateus, 7 / 20-21]

É o mesmo de seu discurso: "O Filho do Homem enviará os seus anjos, e eles arrancarão do seu reino todos os escândalosos e os que praticam a iniquidade, e lançára-los na fornalha de fogo; ali haverá choro e ranger de dentes." [Mateus 13 / 41-42].

Ele não lhes disse nada sobre a Redenção.

Somente aqueles que praticam o bem serão salvos no dia da Ressurreição. Como para aqueles que fazem somente maldades que eles serão levados para o Inferno e não serão salvos, nem por Jesus ou por qualquer outro. "Não vos admireis disso; para a hora vem, quando todos os que estão nos sepulcros ouvirão a sua voz e sairão".

Aqueles que tiverem feito o bem, para a ressurreição da vida, os que tiverem praticado o mal, para a ressurreição do juízo. "[John, 5 / 28-29].

"Quando o Filho do Homem vier na sua glória, e todos os anjos, então se assentará no trono da sua glória".

-todas As nações serão reunidas diante dele. Ele separará uns dos outros, como o pastor separa as ovelhas dos cabritos;

- Ele colocará as ovelhas à sua direita e os cabritos à sua esquerda. 

- Então o Rei dirá aos que estiverem à sua direita: Vinde, benditos de meu Pai, herdarão o reino que vos está preparado desde a fundação do mundo.

- Pois eu estava com fome e me destes de comer; tive sede, e me destes de beber; eu era estrangeiro e me acolhestes;

- Eu estava nu e me vestistes; Eu estava doente e me visitastes; estava na prisão e fostes ver-me.

- O justos lhe perguntarão: Senhor, quando foi que te vimos com fome e demos-lhe de comer; Ou com sede e Te demos de beber?

- E quando te vimos estrangeiro, e nós levamos-te ou nu, e te vestimos?

-Quando Foi que te vimos doente ou na prisão, e fomos visitar-te.

- E o Rei lhes responderá: 'Digo-lhes a verdade, sempre que você tem feito isso ao menos um destes meus irmãos mais pequeninos, é a mim que você fez.

- Então ele dirá aos que estiverem à sua esquerda: "Apartai-vos de mim, malditos; para o fogo eterno, preparado para o diabo e seus anjos.

- Pois eu estava com fome e não me destes de comer; tive sede, e não me destes de beber; [Mateus 25 / 31-42]. 

Jesus disse-lhes: "Serpentes, raça de víboras! como escapareis da condenação do inferno? ". [Mathieu, 23/23].

Adolph Herenk observa que as epístolas dos discípulos nada sugerem sobre Redenção. Pelo contrário, eles são dependentes da salvação de boas obras, como a Epístola de Jacob: "Meu irmão, de que vale se alguém disser que tem fé, se não tiver obras? A fé pode salvá-lo?

- Se um irmão ou uma irmã estiverem nus e tiverem falta de mantimento quotidiano.

- E um de vós lhes disser: Ide em paz, ser aquecido e cheio; e você não dar-lhes o que é necessário para o corpo, do que lhe serve?

- Assim è também a fé, se não tiver as obras, a fè é morta em si mesma.

- Mas alguém dirá: Tu tens fé, e eu tenho obras. Mostra-me a tua fé sem as obras, e eu te mostrarei a minha fé pelas minhas obras.

- Você acha que há um só Deus; fazes bem: Também os demônios o crêem, e estremecem.

- Mas queres saber, ó homem vão, que a fé sem obras é morta? "[Joao, 2 / 14-20 sede cumpridores da palavra, e não limitar-se a ouvir, enganando-vos com falsos raciocínios. "[Joao, 1/22]

"A religião pura e imaculada diante de nosso Deus e Pai, é esta: visitar os órfãos e as viúvas nas suas tribulações, e guardar-se da corrupção do mundo. "[Jacques, 1/27].

Pedro disse: "Então Pedro, tomando a palavra, disse: Na verdade reconheço que Deus não faz acepção de pessoas,35. Mas, em todas as nações quem O teme e que faz a justiça lhe é aceitável "[Atos, 10 / 34-35].

Tais palavras são muito comuns entre Jesus e seus apóstolos.

Allah, o Altíssimo disse a verdade:

"Ó humanos Nós criamos de um macho e uma fêmea, e fizemos em nações e tribos, para que possam conhecer uns aos outros. O mais nobre de vocês diante dos olhos de Deus é o mais justo. "(Alcorão 49: 13).

O que é surpreendente é que o próprio Paulo fala da imperfeição do Arcanjo (Gabriel), e da inutilidade das obras para apoiar que a salvação depende unicamente da fé. Mas é o próprio que, em outros lugares, muitas vezes, destaca a importância de boas obras. Assim, ele disse: "Não vos enganeis, e com Deus não se brinca. Tudo o que o homem semear, isso também ceifará". [Gálatas 6/7].

Ele disse: "Eu mesmo estive convosco em fraqueza, e em temor, e em grande tremor;"

4. A minha palavra e a minha pregação não consistiram de palavras persuasivas de sabedoria, mas em demonstração do Espírito e de poder,

5. para que a vossa fé não se baseasse na sabedoria humana, mas no poder de Deus.

6. No entanto, é uma sabedoria que pregamos entre a perfeita sabedoria que não é deste mundo, nem dos príncipes deste mundo, que se aniquilam;

7. Mas falamos a sabedoria de Deus em mistério, escondido, a qual Deus ordenou antes dos séculos para nossa glória ,

8. Sabedoria que nenhum dos príncipes deste mundo compreendeu; porque se a tivessem conhecido, não teriam crucificado o Senhor da glória "[Corinthians 1 / 3-8] [Ver detalhes desta questão na obra de Dr. Mundhir As Saqqar: Hal iftadana ala al-Massih As Sahib? ("Jesus, ele garantiu a nossa redenção na cruz?")]

Dito isso, você não pode enfrentar essas contradições senão unicamente cancelando sua mente e sua capacidade de compreender e continuar a embalar-se com mentiras como você fez sobre o dogma da Trindade e monoteísmo. Porque esse é o conselho que JR Stott dá em seu livro "Cristianismo Original":

"Eu não me atrevo a abordar o assunto antes de admitir francamente que muitos aspectos permanecem segredos profundos... Isso é surpreendente que nossas mentes fracas não compreendem completamente!... Foi em teu nome que expulsamos demônios e declaramos inevitável a vinda do dia em que o véu será rasgado e todos os enigmas resolvidos e Jesus visto como ele realmente é. Como você explica que Deus tenha encarnado em Jesus antes de sacrifica-lo para nos salvar? Essa é uma pergunta que não posso responder. Mesmo o mensageiro coloca suas duas verdades lado a lado. Aceito plenamente a ideia da mesma forma que eu aceite que Jesus de Nazaré é Deus e homem ao mesmo tempo. Porque mesmo se não podemos resolver esta contradição, mesmo se não formos capazes de decifrar esses símbolos, temos que admitir a verdade declarada por Jesus e seus discípulos, que ele sofreu pelos nossos pecados." [O Cristianismo Original, p. 110 e 121. Citado no livro de Dr. Saud Khalaf intitulado Al-Yahoudiyya wa an-Nassariyya p. 238: o judaísmo e o cristianismo.]

Na verdade, vamos sim ver Jesus como ele realmente é. Ou seja, um dos servos mais próximos de Deus, um dos seus profetas e mensageiros. Naquele dia, o véu será rasgado e Jesus irá renegar aqueles que o tomaram como divindade em vez de Allah ou conferiram a ele as palavras que ele não disse. E então saberemos que nunca houve nenhum segredo ou mistérios:

"E recordar-te de quando Deus disse: Ó Jesus, filho de Maria! Foste tu quem disseste aos homens: Tomai a mim e a minha mãe por duas divindades, em vez de Deus? Respondeu: Glorificado sejas! É inconcebível que eu tenha dito o que por direito não me corresponde. Se tivesse dito, tê-lo-ias sabido, porque Tu conheces a natureza da minha mente, ao passo que ignoro o que encerra a Tua. Somente Tu és Conhecedor do incognoscível. Não lhes disse, senão o que me ordenaste: Adorai a Deus, meu Senhor e vosso! E enquanto permaneci entre eles, fui testemunha contra eles; e quando quiseste encerrar os meus dias na terra, foste Tu o seu Único observador, porque és testemunha de tudo. - Se tu os castigas é porque são teus servos; e se os perdoas, é porque tu és o Poderoso, o Prudentíssimo. Deus dirá: Este é o dia em que a lealdade dos verazes ser-lhes-á profícua. Terão jardins, abaixo dos quais correm rios,onde morarão eternamente. Deus se comprazerá com eles e eles se comprazerão n'Ele. Tal será o magnífico benefício! A Deus pertence o reino dos céus e da terra, bem como tudo quando encerra, porque é Onipotente. "(Alcorão, 5 : 116-120 ... ).

Devemos fazer uma pausa para reflexão antes que seja tarde demais. Nós podemos nos referir a um discurso que também nos foi direcionado:

"E que não contém nem vèu, nem enigmas" Dize-lhes: Ó adeptos do Livro, vinde, para chegarmos a um termo comum, entre nós e vós: Comprometamo-nos, formalmente, a não adorar senão a Deus, a não lhe atribuir parceiros e a não nos tomarmos uns aos outros por senhores, em vez de Deus. Porém, caso se recusem, dize-lhes: Testemunhais que somos muçulmanos. . "(Alcorão 3: 64).

Fonte: Islam QA


You have no rights to post comments