Noções básicas sobre o Islam


O Shaykh Muhammad ibn Saalih al-’Uthaymeen disse em Sharh Usoolul-Eemaan:

1. O din (a religião) do Islam (ou Islão) é o modo de vida com o qual Allah enviou o Profeta Muhammad (sallallaahu ‘alayhi wa sallam). Através dele, Allah acabou com a validade de todas as outras religiões, aperfeiçoou esta religião para os Seus servos, completou a Sua graça sobre eles, e escolheu somente esta religião para eles – nenhuma outra religião será aceite por Ele de ninguém. Allah, o Altíssimo, disse:

“Muhammad não é pai de nenhum de vossos homens, mas o Mensageiro de Allah e o selo dos Profetas” (Surah al-Ahzaab 33:40).

“Hoje, eu inteirei vossa religião, para vós, e completei Minha graça para convosco e agradei-Me do Islam como religião para vós” (Surah al-Maa’idah 5:3).

“Por certo, a religião, perante Allah, é o Islam” (Surah Aal-‘Imraan 3:19).

“E quem busca outra religião que o Islam, ela não lhe será aceita, e ele, na Derradeira Vida, será dos perdedores” (Surah Aal-‘Imraan 3:85).

E Allah, o Altíssimo, ordenou a toda a humanidade aceitar o Islam como a sua religião. Por isso, Allah disse, dirigindo-se ao Seu Mensageiro (sallaAllaahu ‘alayhi wa sallam):

“Dize Muhammad: ‘Ó humanos! Por certo, sou, para todos vós, o Mensageiro de Allah de Quem é a soberania dos céus e da terra. Não existe deus senão Ele. Ele dá a vida e dá a morte. Então, crede em Allah e em Seu Mensageiro, o Profeta iletrado, que crê em Allah e em Suas palavras, e segui-o, na esperança de vos guiardes’” (Surah al-A’raaf 7:158).

E no Sahih Muslim (1/93), de Abu Hurayrah (radhiAllaahu ‘anhu), que o Mensageiro de Allah (sallAllaahu ‘alayhi wa sallam) disse: “Por Aquele em cujas Mãos está a vida de Muhammad! Não há ninguém desta nação, seja ele judeu ou cristão, que ouve de mim e morre enquanto não possui iman (fé) naquilo com que fui enviado, exceto que seja um dos companheiros do fogo do inferno.”

E iman (fé) no Profeta implica: afirmar aquilo com que foi enviado, juntamente com a aceitação e a submissão a isso. Sem estes dois componentes, a mera afirmação é insuficiente. É esta a razão pela qual, apesar de Abu Taalib (o tio do Profeta) ter afirmado o que foi enviado ao Profeta (sallAllaahu ‘alayhi wa sallam), e de que Islam é a melhor das religiões, não aceitou a sua mensagem e nem se submeteu a ela; e portanto, não teve iman no Profeta (sallAllaahu ‘alayhi wa sallam).


2. A religião do Islam contém todos os benefícios das religiões anteriores. É adequada a sua implementação em qualquer época, em qualquer lugar, e por qualquer nação. Allah, o Altíssimo, afirmou, abordando o Seu Mensageiro (sallAllaahu ‘alayhi wa sallam):

“E, para ti, Muhammad, fizemos descer o Livro, com a verdade, para confirmar os Livros que havia antes dele e para prevalecer sobre eles” (Surah al-Maa’idah 5:48).

A implementação do Islam ser adequada em qualquer época, lugar e nação, não significa que se torne submissa às nações – sendo alterada e modificada por elas – conforme algumas pessoas erroneamente pensam. Mas, pelo contrário, significa que quando é verdadeiramente observada traz benefícios e benevolência àquela nação, como também a reforma e retifica – em qualquer lugar ou época.


3. A religião do Islam é a religião da verdade. É o caminho de vida que Allah, o Altíssimo, garantiu Sua ajuda e vitória àqueles que verdadeiramente aderirem a ele, e de que o faria dominante sobre todas as outras religiões. Allah, o Altíssimo, disse:

“Ele é Quem enviou Seu Mensageiro com a orientação e a religião da verdade, para fazê-la prevalecer sobre todas as religiões, ainda que o odeiem os idólatras” (Surah at-Tawbah 9:33).

E Allah, o Altíssimo, disse:

“Allah promete aos que, dentre vós, crêem e fazem as boas obras que os fará suceder, na terra, como fez suceder aos que foram antes deles, e que lhes fortalecerá a religião, de que Se agrada, no tocante a eles, e que lhes trocará segurança, após seu medo. Eles Me adorarão, nada Me associarão. E quem renega a Fé, depois disso, esses são os perversos” (Surah an-Noor 24:55).


4. A religião do Islam é uma religião completa, abrangendo tanto a ‘aqidah (crenças) como a shari’ah (leis).

  • Ordena-os [os humanos] com tawhid (singularizar somente Allah na adoração) e proíbe-os de shirk (associar parceiros com Allah, naquilo que Lhe é particular).
  • Ordena-os em serem verazes e proíbe-os da mentira.
  • Comando-os com ‘adl (justiça) e proíbe-os da injustiça e opressão.
  • Ordena-os com o cumprimento das relações de confiança e proíbe-os de agirem traiçoeiramente.
  • Comanda-os com o manter das promessas e proíbe-os de as quebrarem.
  • Ordena-os com bondade e bom tratamento de pais e parentes e proíbe-os da desobediência a eles naquilo que não é pecaminoso.
  • Comanda-os com a união dos laços de relações e proíbe-os de os romperem.
  • Ordena-os com o bom tratamento de vizinhos e proíbe-os de lhes prejudicar.

Em suma, o Islam ordena tudo o que é bom, das boas maneiras e moral, e proíbe tudo o que é maligno. Igualmente, ordena todas as ações virtuosas e boas e proíbe todas as ações malignas e prejudiciais. Allah, o Altíssimo, disse:
“Por certo, Allah ordena a justiça e a benevolência e a liberalidade para com os parentes, e coíbe a obscenidade e o reprovável e a transgressão. Ele vos exorta, para meditardes” (Surah an-Nahl 16:90).

 

Fonte: Shaykh Muhammad ibn Saalih al’Utahymeen - Sharh Usoolul-Eemaan (pp. 4-7); Revista Al-Istiqaamah, Edição Nº 1 – Dhull-Hijjah 1416H/ Maio de 1996;  Disponível em: Abdurrahman.Org [https://abdurrahman.org/2014/01/31/understanding-islam/]

Tradução e Adaptação: Mariama bint Carlos


You have no rights to post comments