Dicas para novos muçulmanos Superarem o Isolamento

Como novo muçulmano você enfrentará muitos desafios, muitos dos quais terão sido enfrentados por outros irmãos que percorreram o mesmo caminho antes de você.

Um dos grandes problemas que a maioria dos novos muçulmanos deve lidar, certa hora, é o sentimento de isolamento.

Eles estão entre dois mundos; eles não se encaixam mais confortavelmente no mundo não-muçulmano e ainda não encontraram seus lugares no mundo muçulmano.
O processo de encontrar um lugar no mundo muçulmano, no qual um convertido se sinta confortável, pode ser um tanto complexo; pode levar tempo e é influenciado por muitos fatores diferentes.
Esses fatores incluem questões como onde vive, sua comunidade local, a possibilidade de suporte local para novos muçulmanos, se é casado (com muçulmano ou não-muçulmano), como se converteu ao Islã, seu entendimento quanto a isso e suas expectativas; e, crucialmente, suas própria personalidade.
Allah traz a todos ao Islam no caminho que melhor lhes convém e Ele então, envia-lhes testes para confirmar suas fés. Assim, não existe um caminho certo de fazer o ajuste à nova vida como muçulmano, mas existem algumas sugestões genéricas que podem ajudar a tornar a jornada mais suave.

Ter Expectativas Realistas

É importante que um novo muçulmano tenha expectativas realistas da comunidade em que está entrando.
Embora o Islam seja o modo de vida ideal, os muçulmanos são seres humanos, como os demais. Existem bons e ruins dentre eles, existem os que dão o seu melhor para seguir os ensinamentos da religião e existem os que são muçulmanos nominalmente – como existem também seguidores nominais de qualquer outra religião – que adotam partes dela e deixam outras.
Se um novo muçulmano puder se aproximar da comunidade com este entendimento, isso o ajudará a reduzir sua decepção quando ela não atender às suas expectativas idealizadas.

Uma das coisas mais estranhas que acontecem com muitos novos muçulmanos ao se converterem é que eles subitamente esperam que todos os seguidores do Islam o cumpram à risca. Eles acham que os muçulmanos são como os Companheiros do Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) e que devem estar prontos a abrirem suas casas para eles, como os Ansar (os ajudantes) fizeram pelos Muhajirum (os seguidores) em Medina. Existem poucos muçulmanos na comunidade que podem ter a capacidade de fazer isso, mas a maioria deles é apenas seres humanos comuns fazendo o melhor que podem.
Dito isso, não é uma desculpa para que a comunidade muçulmana se acomode. Ela realmente precisa dar uma boa olhada para si mesma, especialmente no que diz respeito aos novos muçulmanos. Existem maneiras mais comuns em que os novos muçulmanos são vistos pelas pessoas da comunidade. Por um lado, são vistos com inveja, já que seus pecados passados foram apagados através de sua conversão e, por outro lado, são tratados como inferiores, porque não possuem o histórico pessoal, o conhecimento do Islam e do árabe e, em alguns casos, a mesma linhagem que os que nasceram em famílias muçulmanas. Eles também são vistos diuturnamente como contaminados por suas vidas e cultura passadas, e isso influencia a forma como são conhecidos. A comunidade precisa se policiar junto à religião que segue e ver quais as lições que pode tomar em relação às lições que dá sobre acolher novos muçulmanos a partir de qualquer origem que eles vêm, e não apenas acolhê-los no dia em que se convertem. Ela precisa elaborar formas de incluir os novos muçulmanos nas atividades e fazer com que se sintam bem-vindos, falar na lingua comum em sua presença - particularmente quando é a língua do país em que vivem - e aceitar que muitas partes da cultura do novo muçulmano podem ser mais islâmicas do que as suas próprias e abraçar esses elementos.

Juntar-se à uma Comunidade Convertida

Como novo muçulmano, você irá se deparar com muitos obstáculos. Então, tente encontrar novos grupos de suporte para muçulmanos em sua área, de maneira que você possa encontrar pessoas, dividir experiências e ideias e ter algum tempo social com outras pessoas na mesma situação.

Muitas cidades agora têm algum tipo de grupo de apoio, que pode ou não estar conectado a uma mesquita. Uma busca na internet pode mostrar onde o seu grupo mais próximo está.

Se não achar perto de você um grupo que se reuna regularmente, continue procurando por qualquer maneira que possa para fazer conexão, mesmo que seja por telefone ou Skype, com outros novos muçulmanos. Pode levar um tempo até que você encontre um grupo ou pessoas com quem se sinta confortável, já que para você outras pessoas terão tomado diferentes caminhos, estar em fases diferentes ou mesmo ter entendimentos diferentes do Islam, mas continue tentando. Haverá pessoas iguais a você em algum lugar.

Encontrar novos muçulmanos será mais importante nas fases iniciais depois da tua conversão, e isso certamente te ajudará em sua transição no mundo muçulmano. Depois disso, as pessoas vão para diferentes caminhos; alguns preferem ficar em uma comunidade convertida; alguns se integram completamente em uma ou outra comunidade muçulmana nacional, geralmente os que casam ou emigram; e outros preferem ter ligação com ambos. Não existe uma maneira certa para todos, desde que o caminho que você escolha te ajude a ser o melhor muçulmano que puder. Tome-o, a escolha é tua.

Encontrar Grupos Islâmicos Locais

Será por tua conta, como um novo muçulmano, dar muitos dos primeiros passos para encontrar diferentes mesquitas e grupos islâmicos na sua área. Pode ser um tanto quanto confuso no início, já que você deve ouvir pessoas diferentes dizendo coisas diferentes e cultuando de formas diferentes da maneira que você aprendeu originalmente, mas isso é apenas parte da rica diversidade na comunidade muçulmana, algumas das quais são permitidas por diferentes escolas de pensamento, outras são culturais. Pode ser tentador ir lá e criticar as pessoas – o que é algo que os novos muçulmanos têm sido tentados a fazer em seus entusiamos iniciais pelo din – mas nas fases iniciais é melhor manter a mente aberta e tentar entender as diferenças.

Também é bom nesta fase achar um professor ou alguém por quem você se sinta feliz em buscar opinião. Pode ser alguém de um novo gupo muçulmano, da mesquita ou a pessoa com quem falou quando você inicialmente aprendeu sobre o Islam. As diferenças na comunidade podem ser confusas; seria muito mais simples se todos fossem iguais, mas esse é o modo como a comunidade cresceu e se desenvolveu ao longo dos anos.

Conforme você também cresce e se desenvolve no Islam, você vai achar certos grupos mais confortáveis do que outros, o entendimento de certas pessoas estará mais alinhado com o teu e, eventualmente, você encontrará o teu próprio caminho. E está tudo bem, desde que você se mantenha dentro da esfera islâmica, e suas crenças e práticas sejam de acordo com os ensinamentos islâmicos; tem espaço para algumas diferenças de opinião hoje em dia, como havia nos primórdios do Islam.

Tornar-se parte da Comunidade da Mesquita

Dependendo de onde você mora, ir à mesquita local pode ser um verdadeiro desafio, especialmente se você não tiver com quem ir e ainda não está certo sobre como rezar; os irmãos geralmente acham isso mais fácil do que as irmãs. Você pode ser confrontado com pessoas que parecem conhecer umas às outras, que estão todos falando uma variedade de línguas estrangeiras diferentes e te olham desconfiadamente logo que você chega.  

Então, antes de ir à mesquita, respire fundo, pense positivo e entre com um sorriso; sua recepção será muito diferente se você entrar com esse estado de espírito do que se você entrar parecendo nervoso e tímido.

Antes ou depois da oração ou Khutbah (sermão de sexta-feira), tente achar ao menos uma pessoa para conversar sobre qualquer coisa. Inicie uma conversa perguntando simplesmente questões em aberto, sobre ele, a comunidade ou a mesquita. Isso será mais fácil se estiverem sozinhos, já que ele pode estar esperando que alguém fale com ele também. Pode levar tempo para desenvolver relações com as pessoas na mesquita, mas se você continuar indo e continuar conversando com as pessoas, inshaAllah você, eventualmente, se tornará parte dessa comunidade. Isso pode parecer difícil e seria mais fácil se as pessoas assíduas dessem o primeiro passo, e será ótimo se o fizerem, mas não espere que isso aconteça dessa maneira.

Manter Boas Relações com a Família e Amigos não-muçulmanos

É importante tentar ser eficaz na melhor maneira de manter uma boa relação com a tua família não-muçulmana. Temos o exemplo na maneira que o Profeta (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) sempre tratou seu tio, com o maior respeito e aceitou sua ajuda, mesmo que ele tenha se recusado a aceitar o Islam.
Temos também exemplos do Profeta Muhammad (que a paz e as bênçãos de Allah estejam sobre ele) negociando com não-muçulmanos e se preocupando com o bem estar deles, especialmente seus vizinhos, mesmo quando não mostraram nenhum respeito ou gentileza. Você não pode dizer a qual coração Allah abrirá um dia, e seria melhor se pudesse ser parte disso através do teu exemplo.

A tua família não-muçulmana e vizinhos têm tantos direitos sobre você, então é importante que os trate gentilmente, desde que eles não te encorajem a fazer algo que seria contra as ordens de Allah. E existem tantas coisas que vocês ainda podem fazer juntos, se houver boa vontade de ambos os lados; você não tem que abandonar tudo da tua vida antiga assim que aceita o Islam, apenas faça algumas modificações.

Lidar com Sérios Desafios

Às vezes, porém, não importa o quão duro você tente, o quão cuidadoso seja ou quanto apoio tenha, você ainda pode se esbarrar com sérios desafios com os quais você não pode lidar sozinho ou que a sua rede local não pode ou com os quais não está disposta a ajudá-lo. Lamentavelmente, essas situações ocorrem tão comumente que estão sendo identificadas nacionalmente.

Fonte: http://aboutislam.net/


You have no rights to post comments