Seria um Crime Amar?

Pode aparentar como inocente, mas o amor às vezes pode revelar-se verdadeiramente fatal - tanto para a nossa vida espiritual quanto para o nosso bem estar físico. O que exatamente significa estar apaixonado? Onde estamos errando nisto? O que é, por definição e por que estamos confundindo-o com outras emoções? Quais são os seus perigos e consequências e como podemos lidar com eles ﷺ - descubra a seguir.

Quem é o culpado?

O Islam veio para fechar as portas que conduzem ao mal e ao pecado e está pronto para bloquear todos os meios que possam levar à corrupção de corações e mentes. Amor e paixão entre os sexos (fora do casamento) estão entre os piores problemas. Agora leia atentamente o conselho a seguir, que de uma forma geral pode ser direcionado a todos:

O Sheikh al-Islam Ibn Taymiyah (???? ????) disse em Majmu' al-Fatawa (10/129):

"Amor é uma doença psicológica e ,caso se desenvolva, pode afetar o corpo, tornando-se uma doença física, quer como doenças do cérebro, que são referidas como sendo as doenças causadas por waswas, ou doenças do corpo, tais como fraqueza, anemia e assim por diante.”

Porém, se alguém se esforça em manter-se longe de coisas que levam a graves enfermidades, desviando o olhar de coisas que podem ser prejudiciais (haram), não ouvindo coisas proibidas e evitando os pensamentos impuros que passam pela cabeça, provocados por Shaytan, logo não há pecado caso seu coração se apegue a uma mulher apenas de relance ou através de alguma interação ou comunicação básica entre duas pessoas, permitida por Allah. Isto porque Allah diz no Alcorão que "Ele não sobrecarrega ninguém com algo que esta pessoa não possa suportar". Se ele é testado com amor, mas permanece casto e é paciente, então será recompensado por temer a Allah. É conhecido na Sharia que se uma pessoa permanece casta e evita coisas haram com relação a suas palavras, atos e ações, e continua a ser paciente e obedece a Allah, evitando o pecado, mesmo que ele sinta a dor do amor em seu coração, ele será recompensado tremendamente, assim como a pessoa que quando atingida com uma calamidade carrega a dor com paciência, uma vez que Allah diz:

"Disseram-lhe: 'És tu, acaso, José?' Respondeu-lhes: 'Sou José e este é meu irmão!' Allah nos agraciou com a Sua mercê, porque quem teme e persevera sabe que Allah jamais frustra a recompensa dos benfeitores". [Yusuf 12:90]

A postura islâmica - compreendendo o perigo:

Tomar uma namorada ou um namorado não só destrói a família, mas também destrói a sociedade, e aqueles que fazem isso são ameaçados com a punição e ira de Allah. Há muitos assuntos proibidos associados a este, como transgredir contra a honra dos outros, trair a confiança em si mesmo com um membro do sexo oposto, tocar, beijar, falar palavras imorais, com o mal maior ocorrendo no final, que é o pecado de zina (adultério - relações sexuais fora do casamento).

"Evitai a fornicação, porque é uma obscenidade e um péssimo exemplo!" [al-Isra’ 17:32]

Palavra-chave: NÃO CHEGUE NEM PERTO!

"O zina do olho está olhando e o zina da língua está falando. O coração deseja e anseia e as partes íntimas confirmam isto ou o negam." (Sahih Bukhari)

Ter namorados/namoradas não é "legal", é um pecado!

Destruição nuclear de sua fé - com apenas uma faísca ou com obsessão:

Para a grande maioria, o que se supõem equivocadamente como "amor verdadeiro" é apenas uma paixão passageira, uma faísca. Isto nós sentimos porque somos atraídos para o sexo oposto e os hormônios já se instalam. Ou podemos converter esta fase passageira em uma obsessão perigosa. De qualquer maneira, não é amor. É por isso que se este amor se transforma em obsessão, como é apresentado na série de filmes Crepúsculo, é ainda menos saudável. Este é um tipo de relação onde num primeiro momento, duas pessoas gostam uma do outra. Em seguida, a amizade cresce. E então, você não percebe quando, mas logo se transforma em obsessão. E você não pode mais viver sem essa pessoa. Você quer passar cada segundo com ele/ela, e qualquer um que não permita que isto aconteça é imediatamente visto como um obstáculo, um rival. A inveja cresce. E você pode fazer tudo e qualquer coisa pelo seu amado. Cada segundo gasto de forma diferente é uma agonia. E isso não é exagero! Você ainda se esquece de ter em mente os limites islâmicos quando este amado vem por aí; tudo o que você pode literalmente ver é essa pessoa e suas vantagens! Sua felicidade e tristeza ficam amarradas com esta pessoa e tudo gira em torno dela, como em uma equação matemática. Este amado diz algo, você o faz. Em suma, literalmente, este amado torna-se o seu novo 'ilah' (deus)! E isso pode ser qualificado como shirk muhabbah (associação de parceiros a Allah no amor). Porque Shirk ocorre quando nós humanos passamos a amar, confiar e temer a criação mais do que o Criador. Você procura o amor constante de pessoas. Fidelidade perfeita. Amor que não diminui, não morre, não muda. Em suma, você está à procura do amor de Allah.

Como lidar com essa paixão, então?

Os maiores meios de proteger sua castidade é direcionando o desejo da maneira em que Allah permitiu, que é casando-se, se possível. Se uma pessoa é atraída para um indivíduo específico, então ela pode se casar com essa pessoa, como foi narrado pelo Nobre Profeta ?: "Não há nada como o casamento para dois que se amam." (Narrado por Ibn Majah (1847) e classificado como Sahih por al-Albani em Sahih Sunan Ibn Majah).

Até que você tenha condições de o fazer, mantenha-se ocupado mental e fisicamente, imergindo-se em atos de adoração e obediência. Não dê a Shaytan qualquer oportunidade de atingir seu coração ou distraí-lo. É relatado pelo Profeta: "Ó Jovens, dentre vós, quem puder pagar, deve receber permissão para casar-se, pois é mais benéfico na redução do olhar e no guardar de sua castidade. E quem não pode pagar deve jejuar, pois será um escudo para ele." (Narrado por al-Bukhari (1905) e Muslim (1400)). E disse ainda: "... Quem procura se tornar independente, Allah vai fazê-lo independente, e quem é paciente, Allah vai cobri-lo com paciência, e ninguém nunca recebeu nada melhor e mais generoso do que a paciência." (Narrado por al-Bukhari (6470) e Muslim (1053)).

Conheça a recompensa:

"Existem sete classes de pessoas a quem Allah irá cobrir com Sua sombra no dia em que não haverá sombra exceto a Sua: (...) um homem que é seduzido por uma mulher de classe e beleza e diz 'eu temo a Allah'. (Sahih Bukhari)

Portanto, precisamos diminuir nosso olhar de modo a não se apaixonar pelo caminho errado.

Resumindo: Se você quer felicidade, siga o Islam 100%, e não apenas partes dele. Se a paixão cega te domina, deixa que a fé fundamentada te retenha.

Fonte: IOU


You have no rights to post comments