O Interessante Sonho do Profeta

 

 

O Sonho do Profeta (sallAllahu ‘alayhi wa sallam)

 

Relatado por Samura bin Jundub:

O Apóstolo de Allah costumava frequentemente perguntar aos seus Companheiros, “Algum de vós teve um sonho?” Por conseguinte, os sonhos lhe seriam narrados por aqueles a quem Allah quisesse dizer.

 

 

Numa manhã, o Profeta disse, ‘na noite passada, duas pessoas vieram ter comigo (num sonho) e despertaram-me dizendo, ‘prossegue!’

 

Saí com eles e passamos por um homem que se encontrava deitado, e eis que, um outro homem estava de pé sobre a sua cabeça, segurando uma grande rocha. E eis que atirava a rocha sobre a cabeça do homem, atingindo-lhe. A rocha rolou e o atirador seguiu-a e a trouxe de volta. No momento em que alcançou o homem, a sua cabeça voltou ao seu estado normal. De seguida, o atirador fez o mesmo que havia feito antes. Eu disse aos meus dois companheiros, ‘SubhanAllah! Quem são estas pessoas?’ Eles responderam, ‘prossegue!’

 

Então prosseguimos até que passamos por um homem que se encontrava deitado planamente sobre as suas costas e um outro homem que se encontrava de pé sobre a sua cabeça com um gancho de ferro, e eis que, ele colocava o gancho numa parte da boca do homem e arrancava aquela parte da sua cara para trás (do pescoço) e de forma semelhante, arrancava o seu nariz e o seu olho de frente para trás. Depois, voltou-se para a outra parte da cara do homem e fez exatamente o mesmo que tinha feito no lado oposto. Ele mal completava um lado, quando o outro lado retornava ao seu estado normal. Logo depois, voltava e repetia o que havia feito antes. Eu disse aos meus dois companheiros, ‘SubhanAllah! Quem são estas pessoas?’ Eles disseram-me, ‘prossegue!’

 

Então prosseguimos e passamos por algo semelhante a um tannur (um tipo de forno de cozinha, um buraco geralmente revestido de argila para fazer pão).” Penso ter ouvido o Profeta dizer, “Naquele forno havia muitos ruídos e vozes.” O Profeta acrescentou, “Olhamos para dentro do forno e encontramos nele homens e mulheres nus, e eis que, uma chama de fogo os alcançava por debaixo, e quando os atingia, choravam em voz alta. Perguntei-lhes, ‘Quem são eles?’ Disseram-me, ‘Prossegue!’

 

E então prosseguimos até que passamos por um rio. Penso que ele [sallAllahu ‘alayhi wa sallam] disse, “...[rio] vermelho como sangue.” O Profeta acrescentou, “E eis que, no rio havia um homem que nadava, e na margem estava um homem que recolheu várias pedras. Enquanto o outro homem nadava, ele aproximou-se dele. Este abriu a sua boca e aquele primeiro (na margem do rio) atirou uma pedra para dentro da sua boca e depois continuou a nadar. Ele retornava e de todas as vezes repetia esta ação. Perguntei aos meus dois companheiros, ‘quem são estas (duas) pessoas?’ Responderam-me, ‘prossegue!Prossegue!’

 

E prosseguimos até que nos deparamos com um homem com uma aparência repelente, a mais repelente aparência que alguma vez se viu num homem! Ao seu lado, havia uma fogueira e ele estava a atiça-la e a correr em sua volta. Perguntei aos meus companheiros, ‘quem é este (homem)?’ Disseram-me, ‘prossegue! Prossegue!’

 

Então prosseguimos até que alcançamos um jardim de uma intensa cor verde e de densa vegetação, possuindo todos os tipos de cores de Primavera. No meio do jardim encontrava-se um homem muito alto e dificilmente conseguia ver a sua cabeça devido à sua grande altura, e à sua volta encontravam-se crianças em números tão grandes que nunca tinha visto antes. Disse aos meus companheiros, ‘quem é este? Responderam, ‘prossegue! Prossegue!’

 

Assim prosseguimos até que chegamos a um deslumbrante e enorme jardim, o maior e o melhor que eu alguma vez tinha visto! Os meus dois companheiros disseram-me, ‘sobe’ e eu assim fiz. O Profeta acrescentou, “Subimos até alcançarmos uma cidade construída de tijolos de ouro e prata, e fomos até ao seu portão pedir (ao guardião) que o abrisse, pelo que foi aberto. Entramos na cidade e encontramos nela, homens com uma parte dos seus corpos tão belo como a mais bela pessoa que alguma vez se viu, e a outra parte dos seus corpos tão hediondo como a pessoa mais hedionda que alguma vez se viu. Os meus dois companheiros ordenaram a estes homens atirarem-se ao rio. Eis que havia um rio fluindo (pela cidade), e a sua água era tão branca como o leite. Aqueles homens atiraram-se nele e de seguida retornaram após a feiura (dos seus corpos) ter desaparecido, tendo regressado na melhor aparência.” O Profeta acrescentou mais, “os meus dois companheiros (anjos) disseram-me, ‘este lugar é o Jardim do Éden, e aquele é o teu lugar.’ Ergui a minha vista, e eis que ali eu vi um palácio semelhante a uma nuvem branca! Os meus dois companheiros disseram-me, ‘aquele palácio é o teu lugar.’ Eu disse-lhes, ‘que Allah vos abençoe! Deixem-me entrar nele.’ Retorquiram, ‘por agora não, mas entrarás nele (um dia).’

 

Disse-lhes, ‘esta noite vi muitas maravilhas. O que é que tudo aquilo significa?’ Responderam, ‘Informar-te-emos:

Quanto ao primeiro homem com que te deparastes, cuja cabeça estava a ser atingida com uma rocha, ele é o símbolo daquele que estuda o Qur’an e depois não a recita e nem atua sobre as suas ordens, e dorme, neglegenciando as orações prescritas.

 

Quanto ao homem cujos lados da boca, narinas e olhos eram arrancados de frente para trás, simboliza o homem que sai de sua casa pela manhã e diz tantas mentiras, mentiras essas que se espalham por todo o mundo.

 

E aqueles homens e mulheres nus, que viste numa construção semelhante a um forno, eles são os adúlteros e adúlteras;

 

E o homem que viste a nadar no rio e a quem foi atirado uma pedra para engolir, simboliza o devorador de usura (riba);

 

E o homem feio que viste próximo da fogueira atiçando-a e andando em sua volta, simboliza Malik, o guardião do Inferno;

 

E o homem alto que viste no jardim, simboliza o Abraham [Abraão] e as crianças em sua volta são aquelas crianças que morreram com al-Fitra (a Fé Islâmica).”

 

O narrador acrescentou: Alguns muçulmanos perguntaram ao Profeta, “ó Apóstolo de Allah! E quanto aos filhos dos pagãos?” O Profeta respondeu, “e também os filhos dos pagãos.”

 

Ademais o Profeta disse, “os meus dois companheiros acrescentaram, ‘os homens que viste meio belos e meio feios são aquelas pessoas que misturam uma boa ação com uma má ação, porém Allah perdoou-lhes.”

 

Fonte: Sahih Bukhari, Volume 9, Livro 87, Número 171: [Interpretação de Sonhos]

 

 

Fonte: Abdurrahman.Org

Tradução: Mariama bint Carlos


You have no rights to post comments