Veredito Sobre Operações de Ataques Suicidas Que Têm Aumentado nos Tempos Modernos

 

 

 

Por Shaykh AbdusSallaam bin Sallim bin Raja’ as-Suhaymee

Traduzido por Abbas Abu Yahya 

 

Shaykh AbdusSallam as-Suhaymee disse:

 

‘De fato, a questão de falar sobre missões Suicidas, é se a pessoa contra quem é travada a luta é realmente dos combatentes, e se Jihad é de fato enfrentar os Kuffar numa batalha.

 

As Missões Suicidas têm se tornado uma moda dos tempos modernos, e muitas pessoas simpatizam com aqueles que as executam tendo em vista o objetivo por detrás destas missões. A pessoa simpatizante considera suficiente destas missões que a intenção de as executar seja  elevar a afirmação de Tawheed,  auxiliar o Islaam e humilhar os Kuffar, assim como alegam.

 

No entanto, qual é o veredito da Sharia’ quanto a estas Missões Suicidas?


[O Fim não justifica o Meio]

Deveras, é conhecido da Sharia’ que uma boa intenção por si mesma não é suficiente para considerar uma ação permissível. Estas pessoas, que efetuam Missões Suicidas, impulsionam-se a si mesmos, dizendo que os meios para o fim têm a mesma ordem que os objetivos pretendidos, portanto se o objetivo for legislado na Sharia’, os seus meios também são legislados na Sharia’. Porém, isto nao é aceitável, porque os fins não justificam absolutamente os meios, antes é obrigatório que os meios também sejam legislados na Sharia’ para que cumpram os seus objetivos . Caso os meios não forem legislados, não é suficiente para que o objetivo seja legislado. O princípio para isto é mencionado em Bukhari e Muslim do relato do Mensageiro – sallAllaahu alayhi wa sallam - :

‘Quem quer que faça uma ação que não tenhamos ordenado será rejeitada.’

 

Assim, qualquer ação que não esteja de acordo com a ordem de Allaah ou do Seu Mensageiro, é rejeitada (Allaah não a aceita) daquele que a efetua, independentemente de quão boa for a sua intenção.

 Agora que este ponto foi estabelecido, então, por certo, os bem conceituados sábios atuais são da opinião de que estes atos suicidas não são permissíveis, e dentre estes sábios estão: o respeitado Shaykh AbdulAzeez bin Baz – rahimahullaah-, e o nobre Shaykh Muhammad bin Salih al-Uthaymeen, o respeitado Shaykh AbdulAzeez bin Abdullaah Alaa-Shaykh, o nobre Shaykh Salih bin Faawzaan al-Fawzan, o Shaykh AbdulAzeez ar-Rajihi, o Shaykh AbdulMuhsin al-Ubaykan e outros.

 As provas da Sharia’ a partir do Livro e da Sunnah, e do intelecto, mostram que estas operações são haram.

 

DO LIVRO DE ALLAAH [Qur’an]:

 

1-     A afirmação de Allaah Ta’ala:

 إِنْ يَمْسَسْكُمْ قَرْحٌ فَقَدْ مَسَّ الْقَوْمَ قَرْحٌ مِثْلُهُ وَتِلْكَ الْأَيَّامُ نُدَاوِلُهَا بَيْنَ النَّاسِ وَلِيَعْلَمَ اللَّهُ الَّذِينَ آمَنُوا وَيَتَّخِذَ مِنْكُمْ شُهَدَاءَ وَاللَّهُ لَا يُحِبُّ الظَّالِمِينَ

 

“Se um sofrimento vos tocar, pacientai, pois, com efeito, sofrimento igual havia tocado o povo inimigo. E esses dias, alternamo-los entre os homens. E isso, para que Allah conheça os que crêem e escolha de vós mártires - e Allah não ama os injustos” [Ala-Imraan: 140]

 

A prova sendo: este Ayaah contém a evidência para um princípio que é, procurar por martírio no caminho de Allaah é uma seleção feita por Ele e da Sua escolha, Glorificado Seja, e não é para todo aquele que quer ser um mártir. A opinião de que é permissível executar missões suicidas para matar o inimigo anula este princípio. A prova para este ponto neste Ayaah é a afirmação de Allaah Subhanahu: “...e escolha de vós mártires...”.

Portanto, Allaah é Aquele que escolhe quem é martirizado no Seu Caminho. Quanto àquele que comete suicídio para matar o inimigo, então ele não é um mártir, porque ele próprio designou o tempo no qual morrer, e isto na Sharia’ é definido como suicídio.

 

2 – A afirmação de Allaah Ta’ala

إِنَّ اللَّهَ اشْتَرَى مِنَ الْمُؤْمِنِينَ أَنْفُسَهُمْ وَأَمْوَالَهُمْ بِأَنَّ لَهُمُ الْجَنَّةَ يُقَاتِلُونَ فِي سَبِيلِ اللَّهِ فَيَقْتُلُونَ وَيُقْتَلُونَ

 

“Por certo, Allah comprou aos crentes suas pessoas e suas riquezas, pelo preço por que terão o Paraíso. Combatem no caminho de Allah: então, eles matam e são mortos.” [Tawbah:111]

 

3 – A afirmação de Allaah Ta’ala:

وَمَنْ يُقَاتِلْ فِي سَبِيلِ اللَّهِ فَيُقْتَلْ أَوْ يَغْلِبْ فَسَوْفَ نُؤْتِيهِ أَجْرًا عَظِيمًا

“E a quem combate no caminho de Allah, e é morto ou vence, conceder-lhe-emos magnífico prêmio.” [Nisa:74]

A prova nestes dois Ayaat sendo: aquele que se mata a si mesmo com explosivos ou outras formas querendo [dessa forma] matar o inimigo, não é correto rotulá-lo de mártir; [isto] porque mártir é aquele que é morto pelo inimigo. No primeiro Ayaah aqueles os quais foram prometidos o Paraíso são de dois tipos:

O combatente e aquele morto pelo inimigo. E no segundo Ayaah: aquele a quem é prometido uma grande recompensa é aquele que é morto pelo inimigo ou aquele que é vitorioso, contudo quem quer que se mate a si próprio com explosivos não está incluído no significado destes dois Ayaat.

 

4 – A afirmação de Allaah Ta’ala:

 

وَلَا تَقْتُلُوا أَنْفُسَكُمْ إِنَّ اللَّهَ كَانَ بِكُمْ رَحِيمًا () وَمَنْ يَفْعَلْ ذَلِكَ عُدْوَانًا وَظُلْمًا فَسَوْفَ نُصْلِيهِ نَارًا وَكَانَ ذَلِكَ عَلَى اللَّهِ يَسِيرًا

 

“E não vos mateis. Por certo, Allah, para convosco, é Misericordiador. E a quem o faz, com agressão e injustiça, fá-lo-emos entrar no Fogo. E isso, para Allah é fácil.” [Nisa:29-30]

 

A prova sendo: Este Ayaah, de uma forma geral, inclui a pessoa que comete suicídio, e este tipo de operações suicidas incluem a morte de inocentes, de entre as mulheres, pessoas idosas e crianças, e não há dúvidas de que isso é das transgressões e opressão, e aquele que realiza uma missão suicida é merecedor desta séria advertência e [este ayaah] aplica-se a ele.

 

DA SUNNAH:

 

1 – De Abu Huraira – radiAllaahu anhu – que dissse que o Mensageiro de Allaah – sallAllaahu alayhi wa sallam – disse:

 ‘Quem quer se mate a si próprio com uma arma de ferro, carregará essa arma na sua mão e apunhalará o seu abdômen com ela no Fogo (do Inferno), onde permanecerá eternamente. E quem quer que beba veneno e mate-se a si mesmo com ele, carregará o seu veneno na sua mão e o beberá no Fogo (do Inferno) onde permanecerá eternamente. E quem quer que salte de uma montanha e mata-se a si mesmo, saltará dentro do Fogo (do Inferno) onde permanecerá eternamente.’

[Coletado por Bukhari e Muslim]

 

2 – De Thaabit bin Dhihak que o Mensageiro de Allaah – sallAllaahu alayhi wa sallam – disse:

 ‘Quem quer que se mate com algo, será punido com isso no dia do Julgamento.’

[Coletado por Bukhari e Muslim]

 

3 – De Abu Huraira – radiAllaah anhu – que disse que o Profeta – sallAllaahu alayhi wa sallam – disse:

 ‘Aquele se estrangulou a si próprio estrangular-se-á no Fogo do Inferno, e aquele que se apunhalou si próprio apunhalar-se-á no Fogo do Inferno.”

[Coletado por Bukhari]

 

A prova destes Ahadeeth sendo:

Estes Ahadeeth, em geral, mostram que é proibido a uma pessoa matar-se a si mesmo, independentemente de quais forem as razões, e isso inclui todo aquele que se mata com quaisquer meios usados.

 

DO INTELECTO:

1 – Estas operações, de fato, trazem uma repercussão com uma maior mal consequência sobre o Islaam e os Muçulmanos, quer seja na Palestina ou em qualquer outro local. Estas operações na realidade mostram desdém e desprezo pelo sangue dos Muçulmanos, e os sacrifícios para estas operações não têm nenhum benefício que valha a pena mencionar.

 

2 – Estas operações, na verdade, satisfazem os objetivos dos inimigos do Islaam de uma forma indireta, dando aos inimigos do Islaam a desculpa através da qual eles têm realizado os seus objetivos de forma mais fácil, além da clara fraqueza dos Muçulmanos em defenderem-se.

 

3 – Estas missões suicidas que são destinadas a outros que não sejam ccombatentes de entre mulheres, crianças e pessoas idosas são um impedimento contra o Deen de Allaah, devido à  sua opressão e à sua crueldade, enganação, deslealdade, falsidade e tudo isso é contraditório à Sharia’ do Islaam, todos eles são contraditórios e a explicação disso está nos seguintes pontos:

 

Primeiro ponto: o Deen do Islaam é um Deen de justiça mesmo quando lidando com o inimigo, portanto a sua [inimigos] opressão contra os Muçulmanos não justifica por sua vez oprimi-los.

Allaah Ta’ala disse:

وَلَا يَجْرِمَنَّكُمْ شَنَآنُ قَوْمٍ أَنْ صَدُّوكُمْ عَنِ الْمَسْجِدِ الْحَرَامِ أَنْ تَعْتَدُوا وَتَعَاوَنُوا عَلَى الْبِرِّ وَالتَّقْوَى وَلَا تَعَاوَنُوا عَلَى الْإِثْمِ وَالْعُدْوَانِ وَاتَّقُوا اللَّهَ إِنَّ اللَّهَ شَدِيدُ الْعِقَابِ

“Que o ressentimento contra aqueles que trataram de impedir-vos de irdes à Mesquita Sagrada não vos impulsione a provocá-los, outrossim, auxiliai-vos na virtude e na piedade. Não vos auxilieis mutuamente no pecado e na hostilidade, mas temei a Allah, porque Allah é severíssimo no castigo.”[Maidah:2]

Allaah Ta’ala disse:

يَا أَيُّهَا الَّذِينَ آمَنُوا كُونُوا قَوَّامِينَ لِلَّهِ شُهَدَاءَ بِالْقِسْطِ   وَلَا يَجْرِمَنَّكُمْ شَنَآنُ قَوْمٍ عَلَىٰ أَلَّا تَعْدِلُوا   اعْدِلُوا هُوَ أَقْرَبُ لِلتَّقْوَىٰ   وَاتَّقُوا اللَّهَ   إِنَّ اللَّهَ خَبِيرٌ بِمَا تَعْمَلُونَ

“Ó vós que credes! Sede constantes em servir a Allah, sendo testemunhas com equanimidade. E que o ódio para com um povo não vos induza a não serdes justos. Sede justos: isso está mais próximo da piedade. E temei a Allah. Por certo, Allah do que fazeis, é Conhecedor.” [Maidah:8]

 

É mencionado num Hadeeth Qudsi que Allaah Subhanahu wa Ta’ala disse:

‘Ó Meus servos, Eu proibi a opressão para Mim mesmo e proibi-a entre vós, portanto não oprimam uns aos outros.’ [Coletado por Muslim.]

 Sem dúvida que ter como alvo pessoas inocentes e matá-las devido ao crime de outos é das formas mais severas de Dhulm (opressão).

 

Segundo ponto: o Deen do Islaam é o Deen da misericórdia e de realização da bondade, e isto não é somente a seres humanos, mas também a animais, e essas missões suicidas são contrárias à misericórdia.

 

Terceiro ponto: O Deen do Islaam é um Deen de coragem e sacrifício, e não se trata de coragem para se esconder por detrás de deslealdade e deceção. Deveras Allaah ordenou-nos que na conceção de lutar contra um povo com o qual temos um contrato, ou no momento que tememos deles uma ação, a dar-lhes um aviso antes de iniciar guerra contra eles. Allaah – Subhanahu – disse:

 “وَإِمَّاتَخَافَنَّمِنْقَوْمٍخِيَانَةًفَانْبِذْإِلَيْهِمْعَلَىٰسَوَاءٍإِنَّاللَّهَلَايُحِبُّالْخَائِنِينَ”

 “E, se temes traição de um povo, deita fora teu pacto com eles, do mesmo modo que eles o fazem. Por certo, Allah não ama os traidores.” [Anfal:58]

 

Allaah tornou obrigatório sobre nós que mesmo em guerra  não matemos exceto aqueles de entre os seus homens [dos inimigos] que lutam contra nós. E estas pessoas que efetuam missões suicidas cometem um grande crime contra o Islaam e os Muçulmanos, deste modo eles atribuem Islaam à opressão, traição e deceção. Islaam não é auxiliado com opressão e traição.

 

O que fica claro do que precedeu, a partir da evidência clara e autêntica, é de que as operações suicidas não são permitidas, aquilo que alguns intitularam: ‘missões mártir’ e de que os que as consideram ser permissíveis não têm de forma alguma, qualquer tipo de prova clara e autêntica, e o que eles usam como prova para a sua permissibilidade é, ou uma prova que não é autêntica ou que não indica o que eles alegam, e ninguém rejeita este ponto exceto uma pessoa ignorante ou alguém que segue os seus desejos.

 

E Allaah Sabe Melhor.

 

[Tirado de: ‘Jihad fee Islaam’ por Shaykh AbdusSallaam as-Suhaymee p.112 ]

 

Todos os Louvores pertencem a Allaah, que a Sua paz e bençãos estejam sobre o nosso último Profeta Muhammad, sua família, seus Companheiros e todos aqueles que seguem a sua orientação.

 

 


You have no rights to post comments