O Islam foi Propagado pela Espada?

 

É uma alegação comum entre os não-muçulmanos de que o Islam não teria milhões de aderentes por todo o mundo se não se tivesse propagado pelo uso da força. 

Os pontos seguintes vão esclarecer que, longe de ter sido a espada, foi a força da verdade, razão e lógica as responsáveis pela rápida propagação do Islam.

 

1- O Islam vem da palavra "paz"

A palavra “Islam” vem da palavra-raiz “salaam”, que significa paz. Significa submeter a sua vontade a Allah (subhanahu wa ta'la), adquirindo paz como produto. Logo, o Islam é uma religião de paz. Essa paz que é adquirida por nos submetermos à vontade do Supremo Criador, Allah (subhanahu wa ta'la). [Se não sabe o significado da palavra "Allah" clique aqui.]

 

2- Por vezes a força deve ser usada para manter paz

Nem todos os humanos neste mundo estão a favor de manter paz e harmonia. Há muitos que acabariam com essa paz e harmonia para o seu próprio interesse. Por vezes, força deve ser usada para manter a paz. É precisamente por causa desta razão que temos a polícia que usa a força contra criminosos e elementos anti-sociais para manter paz no país. O Islam promove paz mas, ao mesmo tempo, o Islam encoraja os seus seguidores a lutar contra a opressão. Na luta contra a opressão, por vezes, é necessário o uso da força. No Islam, a força só pode ser usada para promover paz e justiça.

 

3- A opinião do historiador De Lacy O'Leary

A melhor resposta ao preconceito de que o Islam foi propagado pela espada é dada pelo notado historiador De Lacy O'Leary no livro “Islam at the Cross Road” (p. 8):

“A história esclarece, no entanto, que a lenda dos muçulmanos fanáticos indo pelo mundo e forçando o Islam ao ponto da espada às raças conquistadas é um dos mitos mais fantasticamente absurdos que os historiadores têm repetido.”

 

4- Os muçulmanos governaram Portugal e Espanha por 800 anos 

Os muçulmanos governaram Espanha e Portugal por 800 anos. Os muçulmanos nestes 2 países nunca usaram a espada para forçar as pessoas a converterem-se. Eles apenas responderam a uma carta enviada pelo povo para os ajudar a livrar-se da governação dos impiedosos e estritos Visigodos cristãos. Mais tarde, as Cruzadas apareceram na Espanha e em Portugal e “limparam” os muçulmanos destas áreas. Os reis injustos não tinham gostado que as terras lhes tivessem sido tiradas. Não restou nem um único muçulmano que pudesse dar o adhan, ou seja, o chamamento para a oração.

  

5- 14 milhões de árabes são cristãos coptas

Os muçulmanos foram os senhores da Arábia durante 1400 anos. Por alguns anos os ingleses governaram, e por alguns anos os franceses governaram. Estimando, os muçulmanos governaram a Arábia por 1400 anos. No entanto, hoje, há 14 milhões de árabes que são cristãos coptas, ou seja, cristãos por inúmeras gerações. Se os muçulmanos tivessem usado a espada, não haveria nem um único árabe cristão hoje.

 

6- Mais de 80% de não-muçulmanos na Índia

Os muçulmanos governaram a Índia por cerca de 100 anos. Se eles quisessem, eles teriam o poder para converter cada não-muçulmano da Índia para o Islam. Hoje, mais de 80% da população da Índia são não-muçulmanos. Todos estes não-muçulmanos indianos são as testemunhas hoje de que o Islam não foi propagado pela espada.

 

7- Indonésia e Malásia

A Indonésia é o país que tem o maior número de muçulmanos no mundo e a maioria das pessoas na Malásia são muçulmanas. Pergunta: Qual foi o exército muçulmano a ir para estes dois países?

 

8- Costa Este de África

De forma semelhante, o Islam propagou-se rapidamente na costa Este de África. Pergunta: “Qual foi o exército muçulmano a ir para a Costa Este de África?”.

 

9- Thomas Carlyle

O famoso historiador, Thomas Carlyle, no seu livro “Heroes and Hero Worship”, refere-se a este preconceito sobre a propagação do Islam:

“A espada, de facto, mas onde buscará a sua espada? Todas as novas opiniões, no seu começo são precisamente de uma minoria de um. Na cabeça de um só homem. Aí esteve. Um único homem perante o mundo inteiro acredita nisso. Um homem contra todos os homens, que adquira uma espada e tente propagar com ela, vai fazer pouco para ele próprio. Terá que ter a sua espada! Num todo, uma ideia propaga por si só como conseguir”.

 

10- Não há compulsão na religião

Com que espada foi propagado o Islam? Mesmo se os muçulmanos a tivessem, eles não poderiam usá-la para propagar o Islam porque o Qur'an diz o seguinte:

“Não há compulsão na religião: a Verdade distingue-se claramente do erro.” [Qur'an 2:256]

 

11- Espada do Intelecto

É a espada do intelecto que conquista os corações e as mentes das pessoas.

“Convoca ao caminho do teu Senhor, com sabedoria e bela exortação, e discute com eles da melhor maneira. [Qur'an 16:125]

 

12- Aumento das religiões do mundo desde 1934 até 1984

Um artigo no Reader's Digest 'Almanac', livro do ano 1986, mencionou as estatísticas do aumento da percentagem nas grandes religiões do mundo em metade de um século desde 1934 a 1984. Este artigo também apareceu na revista 'The Plain Truth'. No topo estava o Islam, que aumentou 235%, e o Cristianismo aumentou só 47%. Pergunta: Que guerra ocorreu neste século que tenha convertido milhões de pessoas ao Islam?

 

13- O Islam é a religião de mais rápido crescimento na América e na Europa

Hoje, a religião de mais rápido crescimento na América é o Islam. A religião de mais rápido crescimento na Europa é o Islam. Que espada está a forçar as pessoas no Ocidente a aceitar o Islam em tão grandes números?

 

14- Dr. Joseph Adam Pearson

O Dr. Joseph Adam Pearson diz correctamente:

“As pessoas que se preocupam sobre as armas nucleares caírem um dia nas mãos dos árabes falham em ver que a bomba islâmica já caiu. Caiu no dia em que Muhammad nasceu.”


You have no rights to post comments